TC Mover
Mover

Governo quer fechar o ano com ajuste fiscal

Postado por: TC Mover em 19/11/2020 às 14:17

Brasília, 19 de novembro – O governo vai tentar encerrar o ano votando a Proposta de Emenda à Constituição Emergencial, um projeto que desvincula recursos de fundos públicos e o Orçamento para 2021, disse o líder no Congresso, senador Eduardo Gomes, à coluna de Valdo Cruz, no G1. 

Um grande acordo será construído com o Parlamento após o segundo turno das eleições municipais, segundo Gomes, que considerou as três pautas “essenciais para os brasileiros”, apesar de o tempo ser curto para aprová-las.

Antes, a promessa dos articuladores governistas era realizar um esforço concentrado para acelerar a agenda econômica e o ajuste fiscal entre os dois turnos da disputa por prefeituras. Nesta quarta-feira, os deputados sequer conseguiram analisar o Marco da Cabotagem, mesmo depois que a base governista liberou seus membros para participar da sessão e discutir a matéria. De acordo com o Valor, a previsão é que a Câmara só se reunirá novamente depois do segundo turno.

Maia, Guedes e o ajuste fiscal

Se o entendimento reportado pelo líder do governo for confirmado, prevalecerá a aliança entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, para que o ajuste fiscal fosse “a prioridade das prioridades”. Coincidência ou não, Maia se reuniu, ontem, com partidos de oposição para discutir a pauta de votações até o fim do mandato dele em fevereiro de 2021.

Texto: Leopoldo Vieira
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais