Mover

Guedes diz em podcast que prefere sair a seguir ‘caminho errado’

Postado por: TC Mover em 02/03/2021 às 11:39
paulo guedes

São Paulo, 2 de março – O ministro da Economia, Paulo Guedes, admite que tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro e do Congresso para ir na direção certa, mas alertou que preferiria deixar o governo a seguir por um “caminho errado”.


Se não tiver confiança do presidente, torna-se “demissível em 30 segundos”, disse Guedes

Os comentários de Guedes, feitos em um podcast do educador financeiro Thiago Nigro veiculado na manhã desta terça-feira, vêm em meio a uma série de ações por parte de Bolsonaro que implicam gastos públicos extras, subsídios e favores a alguns setores – algumas das coisas que Guedes diz querer combater no governo. “Se eu tiver que empurrar o Brasil para o caminho errado, eu prefiro não empurrar. Eu prefiro sair”, disse.

No podcast, ele disse que, se não tiver confiança do presidente, é “demissível em 30 segundos”. Nas últimas semanas, especulação em relação à saída de Guedes do governo tem se intensificado, após Bolsonaro demitir o diretor-presidente da Petrobras e substituí-lo por um general da reserva, acenar para a extensão do auxílio emergencial sem contrapartida de cortes de gastos e zerar os impostos sobre alguns combustíveis. “Tenho compromisso, a ofensa não me tira daqui”, afirmou Guedes, no entanto.


Ministro aponta atraso do Congresso nas privatizações e Reforma Tributária

Apesar de a relação com Congresso ter sido muito boa, e de reiterar que acredita que o Congresso vá aprovar tanto as reformas quanto as iniciativas de contenção de despesas, ele disse que as privatizações e a Reforma Tributária estão atrasadas. E alertou que aprovar auxílio emergencial sem contrapartidas, como cortes de despesas, ou fazê-lo permanente seria caótico para o Brasil. “Enquanto dura a doença, tem o auxílio. Acabou a doença, acabou o auxílio”, disse.

Em relação às privatizações e ao peso das estatais na economia, Guedes disse que o país queima R$20 bilhões por ano para carregar “estatais doentes”. Guedes defendeu a ideia de privatizar a Eletrobras, códigos ELET3 e ELET6, para evitar um apagão geral no país daqui a 15 anos. Além disso, apontou que há uma ideia no governo de encaminhar os dividendos das estatais para fazer política social com os mais pobres.

Texto: Guillermo Parra-Bernal
Edição: Guilherme Dogo e Letícia Matsuura
Arte: TC Mover


Leia também

Especial: Cautela deve marcar março após fevereiro cheio de surpresas

Temores de bolha impactam bolsas; no radar, impostos, Guedes: Espresso

Calendário Econômico: IPC, IPP, balanço

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais