TC Mover
Mover

Lira descarta fatiar votação da PEC Emergencial

Postado por: TC Mover em 09/03/2021 às 18:20
Lira

Brasília, 9 de março – O presidente da Câmara, Arthur Lira, rejeitou pedido da bancada do PT para fatiar a votação da Proposta de Emenda à Constituição Emergencial, a PEC Emergencial, cuja discussão foi retomada pelos deputados na tarde de hoje.


Decisão afastou receios sobre separação de auxílio e gatilhos fiscais

Lira informou aos petistas que a Mesa Diretora decidiu não aceitar nenhum tipo de desmembramento da matéria. Assim, afastou receios de que os deputados pudessem separar a análise da liberação do auxílio emergencial, ou outros pontos, da aprovação dos gatilhos fiscais.

Em seguida, por 346 votos a 30, os deputados rejeitaram um primeiro requerimento pelo adiamento da discussão da PEC Emergencial. O placar indica que existe apoio ao texto do Senado na Casa, disse uma fonte à TC Mover.

Segundo Lira, a maioria formada pela base governista deve manter o texto aprovado pelo Senado, como defende o ministro da Economia, Paulo Guedes. Neste momento, a Câmara continua os debates, após a leitura do parecer pela admissibilidade da matéria.

Lira pediu celeridade na aprovação da PEC Emergencial

Ainda nesta terça-feira, Lira afirmou que caberá à maioria formada pela base do governo manter em plenário o texto da PEC aprovado pelo Senado. Ele também pediu celeridade aos congressistas na aprovação da matéria, para que o auxílio emergencial possa ser pago já em março.

O presidente da Câmara reiterou que a votação da PEC está mantida para esta quarta-feira, e voltou a dizer que a Reforma Administrativa deve ser aprovada pela Câmara em até três meses. Sobre o Marco do Gás, na pauta da Casa nesta semana, Lira disse que uma votação na quinta-feira depende da aprovação da PEC Emergencial.

Texto: Leopoldo Vieira
Edição: Melina Flynn e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

Logística será foco da Magazine Luiza (MGLU3) em 2021, diz Trajano

Especial: Lira busca protagonismo do Parlamento para acesso às vacinas

Especial: Rotação de carteiras ganha tração e se torna o “nome do jogo” nos EUA

Vieira: Centro-direita pode crescer com aliança entre Bolsonaro e Centrão

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais