TC Mover
Mover

MP da Eletrobras será votada amanhã após acordo de recebíveis

Postado por: TC Mover em 18/05/2021 às 17:50
MP da Eletrobras deve ser votada na Câmara amanhã

Brasília, 18 de maio – Um acordo entre líderes da base do governo mudou a proposta da Medida Provisória sobre a capitalização da Eletrobras, a MP da Eletrobras, e manteve com a empresa cerca de R$40 bilhões em recebíveis após o processo de desestatização, abrindo caminho para sua votação amanhã na Câmara.


MP da Eletrobras ainda será analisada pelo Senado, e perde validade em 22 de junho

O presidente da Câmara, Arthur Lira, disse no Twitter que a votação da medida está na pauta para amanhã. Assim, será cumprido acordo com o Senado para que a Casa possa analisar a proposta com um prazo em torno de 30 dias. O texto perderá validade no dia 22 de junho.



Segundo uma fonte da TC Mover, o relator da MP da Eletrobras, deputado Elmar Nascimento, recuou e deve manter cerca de R$40 bilhões em recebíveis de indenizações do governo na companhia desestatizada.

Antes, agências reportaram que o montante de recebíveis seria destinado a uma empresa estatal que será criada para absorver a usina hidrelétrica de Itaipu e a Eletronuclear. Os dois ativos ficarão de fora da desestatização da Eletrobras.


Desempenho das ações da Eletrobras (ELET6)

Após as notícias sobre o acordo referente à MP da Eletrobras, a ação preferencial classe B da Eletrobras (ELET6) subiu 2,33% nesta terça-feira, cotada a R$40,93. Já o papel ordinário (ELET3) avançou 3,03%, a R$40,80. O Ibovespa fechou em alta de 0,03%, aos 122,9 mil pontos.


MP da Eletrobras influenciou ações da empresa


Para acompanhar o desempenho das ações da Eletrobras e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Leopoldo Vieira
Edição: Angelo Pavini e João Pedro Malar
Arte: Carlos Matos / TC Mover


Leia também

China bane oferecimento de serviços com criptomoedas

Credit Suisse rebaixa recomendação de construtoras

Especial: Minerva compensará suspensão de exportação na Argentina com outras plantas, diz fonte

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais