Mover

Orçamento será ajustado antes da sanção, diz líder do governo na Câmara

Postado por: TC Mover em 07/04/2021 às 11:53

Brasília, 7 de abril – O Orçamento de 2021 vai sofrer ajustes antes da sanção pelo presidente Jair Bolsonaro e será executado dentro do rigor fiscal do Teto de Gastos, disse à TC Mover o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, após relatos de que prossegue o impasse nas negociações entre o Executivo e o Legislativo em torno do projeto. Segundo o líder, após a sanção, não haverá nenhuma questão a ser discutida no Orçamento.


Governo vai contribuir para Orçamento sair “da forma mais rápida e eficiente”, diz líder

O deputado Ricardo Barros afirmou que a “política é a arte do possível”. Os deputados têm clareza do momento porque o país passa e das possibilidades do atendimento dos pleitos de seus municípios, estados e suas bases eleitorais, disse o líder do governo na Câmara. “É papel do deputado levar recursos para suas bases e nós respeitamos isso. Vamos contribuir com o melhor possível para isso acontecer da forma mais rápida e eficiente”, defendeu.

De acordo com Valdo Cruz, do G1, depois de uma reunião da cúpula do Congresso com o Palácio do Planalto na noite desta terça-feira, os dois lados não chegaram a um acordo sobre vetos às emendas.

Ao Congresso em Foco, o relator do Orçamento, senador Márcio Bittar, negou ter feito qualquer movimento sem o aval da equipe econômica.

Texto: Leopoldo Vieira
Edição: Lucia Boldrini e Letícia Matsuura
Arte: TC Mover


Leia também

Especial: “Grosseiramente barata”, Vale flerta com capitalização maior que Petrobras e Itaú juntos

Bolsonaro encontra empresários; no radar, ata do FOMC e Infra Week: Espresso

Calendário Econômico: Infra Week, IGP-DI, FOMC

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais