Redes sociais indicam tendência de queda de popularidade do governo, diz pesquisa - TC
TC Mover
Mover

Redes sociais indicam tendência de queda de popularidade do governo, diz pesquisa

Postado por: TC Mover em 08/01/2021 às 19:02
governo

São Paulo, 8 de janeiro – O início da vacinação contra a Covid-19 em vários países aumentou o desgaste do governo com o atraso do programa no Brasil e deverá ter impacto na popularidade do presidente Jair Bolsonaro neste início de ano, conforme pesquisa de tendência ModalMais/AP Exata nas redes sociais.

O levantamento trabalha com análise de sentimento das pessoas baseada em redes neurais usando inteligência artificial e serve de indicador de tendência para as pesquisas de opinião pública, explica Felipe Sichel, estrategista-chefe do banco digital ModalMais.

“Fazemos consultas duas vezes ao dia e, com nosso algoritmo, buscamos detectar as reações das pessoas nas redes sociais a eventos recentes”, explica. Com isso, o levantamento permitiria antever as tendências das pesquisas dos institutos de opinião em duas a quatro semanas, afirma.

Avaliação ruim do governo atinge pico em dezembro

Os dados da pesquisa anteciparam a melhora da popularidade e a queda forte na avaliação ruim e péssima do governo a partir de julho, com o pagamento do auxílio emergencial. O melhor momento ocorreu em setembro, mas desde então os que acham o governo ruim ou péssimo vem crescendo, atingindo um pico agora no fim de dezembro.

“Essa piora da avaliação coincide com a indicação de Cassio Marques para o Supremo e o atraso no programa de vacinação no Brasil, mas dispara com a repercussão da ironia do presidente Bolsonaro, sobre quem tomar a vacina poder virar jacaré”, diz Sichel. Segundo ele, o sentimento associado ao presidente Bolsonaro passou a ser mais de medo e tristeza nesta semana, enquanto a confiança recuou e a alegria está nos menores níveis da pesquisa.

O sentimento negativo reforça a tendência de que essa avaliação ruim do governo cresça à medida que os outros países avancem com as vacinações de sua população nos próximos meses e saiam da crise, enquanto o Brasil continuará atrasado e sofrendo os efeitos econômicos e sociais da pandemia, diz Ronaldo Guimarães, sócio e diretor do Modalmais.

“Vamos ver países voltando à vida normal, enquanto o Brasil continuará combatendo a pandemia”, afirma. Por isso, eles esperam que haja um salto na avaliação ruim e péssima do governo nas próximas pesquisas de opinião. A avaliação ruim ou péssima também passou a superar a de ótimo ou bom em dezembro, revertendo a tendência do ano.

O fim do auxílio emergencial, por sua vez, teve impacto pequeno na popularidade do governo, diz Guimarães, o que pode ser explicado pela imagem de que o governo deverá ajudar de novo quando for necessário. Mas houve um aumento da preocupação das pessoas com o aumento da inflação, com mais pessoas achando que vão perder poder de compra neste ano.

Avanço aprovação de vacinas pode ajudar na popularidade do governo

Marques acha que a divulgação do plano de vacinação e o avanço na aprovação das vacinas nesta semana podem ajudar a melhorar a popularidade do governo, mas não deverá reverter a tendência de piora.

“A interpretação das pessoas é que o governo está atrás da curva, por isso não vai bastar dar notícia positiva, vai ser preciso executar”, diz. A questão agora é qual será a reação do governo ao verificar essa queda na popularidade.

Texto: Angelo Pavini
Edição: Bárbara Leite e Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

Mover Pro

Informação, análises e ideias de investimentos 24/7

Saiba Mais