TC School / Análise Fundamentalista

Como viver de dividendos? Um guia prático e definitivo

29/06/2020 às 16:39

TC School TC School

Com as quedas da taxa Selic, investir na renda fixa tem se tornado uma opção cada vez menos atraente para quem busca bons rendimentos. Por isso, o TradersClub preparou um guia sobre dividendos, que vai ajudar você a diversificar a carteira e a tomar as decisões mais rentáveis.

Antes de mais nada, você sabia que muitas empresas que estão listadas na bolsa de valores distribuem seus lucros aos acionistas? Pois é, quando você compra ações de uma empresa, na realidade, você está se tornando um membro do quadro societário dela e, com isso, passa a ter direito aos lucros distribuídos.

Além disso, você sabe o que significa o termo “Dividendos”? Dividendos nada mais são do que esses lucros distribuídos e essa é a forma mais eficiente de receber renda passiva ao longo do tempo. Dessa forma, quanto mais ações da empresa você tiver, mais dividendos receberá. O resultado? Você está um passo mais perto da tão desejada liberdade financeira.

Leia mais sobre dividendos:

Mas todas as empresas pagam dividendos? Ou só de setores específicos?

Não.

Algumas não dividem essa parcela com os acionistas e preferem investir nelas próprias visando um retorno e uma construção de patrimônio maiores. Isso independe do setor de atuação.

Geralmente, empresas que distribuem dividendos são empresas que estão em um estágio maduro, já consolidadas no mercado, visto que as demais focam em reinvestir nelas mesmas, buscando um crescimento exponencial em determinado espaço de tempo.

E como saber se a minha empresa está distribuindo muito ou pouco?

Quem investe em empresas que distribuem dividendos precisa conhecer alguns jargões do mercado. É comum expressar os valores dos dividendos segundo usando algumas métricas, já que o valor nominal dos dividendos pode divergir bastante de uma empresa para outra. As medidas mais comuns são:

  1. Dividendo por ação
  2. Retorno em Dividendos
  3. Taxa de Distribuição

A princípio, o Dividendo por Ação (Dividend per Share), é o valor do dividendo expresso em reais por ação. Dessa forma, o investidor receberá o valor determinado pelo número de ações que possui. No caso da Sanepar, o investidor recebeu R$ 0,20 por ação preferencial (SAPR4). Assim, se ele possui 1.000 ações, ele tem direito a R$ 200,00 em dividendos. Note que essa métrica é base para definir rapidamente o quanto o investidor receberá.

Mas ela não é muito adequada para comparação: uma Empresa A que paga R$ 10,00 p/ ação, paga poucos dividendos se a ação custar R$ 200,00, ao passo que uma Empresa B que paga R$ 1,00 p/ ação, paga muitos dividendos se a ação custar R$ 5,00.

Retorno em Dividendos (Dividend Yield), é dado pela divisão entre os dividendos por ação e o preço da ação. Esse indicador apresenta um número comparável entre as empresas. Veja o exemplo da Empresa A e B, abaixo:

Métricas Empresa A Empresa B
Dividendos por Ação R$ 10,00 R$ 1,00
Preço da Ação R$ 200,00 R$ 5,00
Dividend Yield 5% 20%
Compra de 1.000 Ações de cada Empresa A e B
Número de Ação Compradas 5 ações 200 ações
Dividendos Recebidos R$ 50,00 R$ 200,00

Neste caso, apesar da Empresa A pagar um valor maior em dividendos por ação, o preço das suas ações é bem maior. Nesse sentido, o investidor precisa desembolsar muito mais dinheiro para receber o mesmo dividendo das ações da Empresa B. Em resumo, para cada real gasto na compra da ação, as Empresas A e B, remuneram os seus acionistas em 5% e 20% respectivamente. Note que não estamos considerando o ganho de capital com a valorização da ação.

Taxa de distribuição de dividendos

A Taxa de Distribuição ou Taxa de Payout (Payout Ratio ou Dividend Payout) por sua vez, é dada pela divisão entre o Dividendo por Ação e o Lucro por Ação. Com o Payout temos uma métrica do quanto a empresa distribui para o acionista em função do quanto ela gera de lucro por ação. Novamente, veja o exemplo das Empresas A e B.

Métricas Empresa A Empresa B
Dividendos por Ação R$ 10,00 R$ 1,00
Lucro por Ação R$ 20,00 R$ 1,25
Payout 50% 80%

A Empresa A distribuiu 50% do seu lucro por ação. Já a Empresa B, distribuiu 80%. O que a Empresa A faz com os outros 50%? Para onde foram os outros 20% do lucro por ação da Empresa B? Provavelmente, esse dinheiro será investido em outras atividades da empresa visando seu próprio crescimento.

Como são pagos os dividendos afinal?

Os dividendos podem ser distribuídos de várias formas: o mais comum é em dinheiro – os chamados “proventos” –, disponibilizados na conta corrente do investidor por meio de uma corretora. Por outro lado, no Brasil temos outras opções de remuneração aos acionistas, além dos proventos distribuídos em dinheiro como dividendos. São estes os casos:

  • Juros sobre o Capital Próprio (JCP): é semelhante aos dividendos, sendo diferente apenas no quesito tributário. Ao serem distribuídos, os JCP são depositados na conta dos acionistas, pelo seu valor líquido, com incidência de 15% de IR. Para as empresas, isso se torna um fator vantajoso, de modo que deduzem sua despesa com IR, ao transferir esse ônus para seus acionistas;
  • Direito de subscrição: ocorre quando a empresa emite novas ações, e ao fazê-lo, ela oferece aos seus acionistas a preferência na compra das novas ações emitidas, normalmente com algum desconto sobre o valor de negociação da ação;
  • Bonificação de Ações: é uma forma de remuneração a qual entrega aos seus acionistas, uma determinada quantidade de ações de acordo com a sua participação no capital da empresa;
  • Recompra de ações: mediante aprovação em assembléia, a empresa poderá recomprar suas próprias ações no mercado, o que consequentemente pode elevar o preço das suas ações. Com isso, ela gera uma valorização dos seus papéis, beneficiando dessa forma, os seus acionistas.

E a tributação, como funciona? Por que viver de dividendos vale a pena?

A principal diferença entre Dividendos versus JCP versus outros tipos de remunerações, está na tributação. Diferentemente dos dividendos, no JCP existe incidência do imposto de renda na fonte (à alíquota de 15%), na data do pagamento.

Entretanto, se os dividendos não são tributados e os JCPs são, qual a vantagem em distribuir por JCP? A vantagem é que, embora o acionista pague uma alíquota de 15%, a empresa pode combinar o pagamento de juros sobre o capital até o seu limite máximo estabelecido por lei (Art. 9 da Lei 9.249/1995) e completar o restante com dividendos.

Dessa forma, a operação reduz a base tributária da empresa e permite que o capital que seria tributado pelo governo, seja aplicado nas atividades operacionais da companhia e em novos planos de investimento.

Já, no que se refere a outros investimentos como Renda Fixa, Fundos Multimercados e Previdência, as alíquotas podem chegar até 20% de tributação no momento de saque. Os dividendos, por outro lado, não têm (ainda) incidência de imposto, ou seja, são totalmente líquidos na sua conta para você usufruí-los da melhor forma.

Só de não pagar impostos ao governo, essa modalidade de investimento já deveria ser considerada, certo?

Ok, me convenceu. Mas quais são as melhores empresas pagadoras de dividendos?

Agora chegou o momento pelo qual você estava esperando, não é mesmo? Mas antes de apresentar a lista das principais pagadoras de dividendos, é importante mencionar o critério que utilizamos. Um filtro de 5 etapas, para que as empresas fossem avaliadas de modo mais rigoroso:

  1. As empresas precisam ter um Dividend Yield positivo e diferente de 0, desde 2011;
  2. As empresas precisam ter uma liquidez média diária na Bolsa de pelo menos R$ 200.000,00 nos últimos 12 meses (para garantir que você pode comprá-las ou vendê-las facilmente);
  3. A divisão do Yield Máximo pelo Yield Mínimo não pode ser superior a 10x (para selecionar empresas com dividendos mais constantes);
  4. A Média dividida pela Mediana dos dividendos da empresa deve ficar entre 80% e 120% (para evitar considerar eventos extraordinários);
  5. A empresa não pode ter cancelado ou atrasado a distribuição de dividendos devido à pandemia pela qual estamos passando em abril de 2020;

Com isso, chegamos ao seguinte Top 10 de ações distribuidoras de dividendos:

dividendos

Fonte: Maiores pagadoras de dividendos em 2019 de acordo com análise de analistas da Rico. Data da pesquisa: 19/02/2020. A tabela acima não tem por finalidade a oferta de dividendos. Não configura recomendação ou oferta.

E aí, o que achou? Mesmo com esse ranking, é fundamental reforçar que, antes de investir, você deve conhecer melhor as empresas e, também, levar em conta os seus próprios critérios. Afinal, o que sempre dizemos é: retornos passados não são garantia de retornos futuros. Portanto, fique atento, combinado?

Neste sentido, cuidado com a Armadilha do Dividend Yield:

Mas a partir de hoje, como fica minha carteira de investimentos? 100% focada em dividendos?

O rendimento a partir de dividendos é apenas uma das estratégias – entre muitas – para manter sua carteira de investimentos diversificada e rentável.

Em resumo, viver de dividendos é o sonho de muitos e é totalmente passível de ser alcançado. Todavia, uma carteira não precisa apenas focar nisso. Você pode muito bem equilibrá-la com ações com foco maior em crescimento ou até mesmo algumas posições mais especulativas/arriscadas. Tudo, claro, com o devido estudo e análise conforme seu objetivo e perfil de investidor.

Por fim, agora é com você. Bons investimentos, viu? E excelentes retornos.

Quer saber mais sobre dividendos e sobre como montar a melhor carteira de ações para o seu tipo de perfil – conservador, moderado ou agressivo?

Baixe o aplicativo do Tradersclub, disponível gratuitamente para android ou IOS e faça parte da maior comunidade de investidores da América Latina.

Aproveite e conheça nosso curso de como investir em empresas pagadoras de dividendos com o cupom abaixo.

Dividendos

Assista também a aula gratuita e rápida do Professor Orleans Martins sobre a Armadilha do Dividendo:

Esse conteúdo foi útil?

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub