EBITDA pode "não ser" exatamente Fluxo de Caixa Operacional - TC

TC School / Análise Fundamentalista

EBITDA pode “não ser” exatamente Fluxo de Caixa Operacional

10/08/2021 às 16:35

TC School

Muitos de vocês já ouviram falar em Fluxo de Caixa Operacional e do indicador EBITDAEarnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization, também chamado em português de LAJIDA — Lucro Antes dos Juros, Impostos, Depreciação e Amortização.

Agora, você sabe por que é comum usar o EBITDA como parâmetro para “geração de fluxo de caixa operacional” da empresa?

Como o próprio nome já diz, nada mais do que um lucro antes de várias coisas (juros, impostos, depreciação e amortização). Mas por que interessa um lucro antes de tudo isso? É este o assunto que iremos tratar no artigo abaixo. Elencamos o conteúdo em partes para facilitar a compreensão. Você irá encontrar:

  • O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização
  • Fluxo de Caixa Operacional
  • Estudo de caso: Ambev (ABEV3), Suzano (SUZB3), Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4)

Boa leitura!

EBITDA

O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização

Como levantamos na introdução do artigo – por que interessa um lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização?

Teoricamente, esse seria o “fluxo de caixa” gerado pela empresa, uma espécie de “lucro bruto” do qual se deduz a remuneração do capital de terceiros (juros), a parte do governo (impostos) e os valores de reposição dos ativos, devido ao seu desgaste (depreciação) ou à redução de direito de uso (amortização).

Mas será que isso é mesmo geração de fluxo de caixa? Em contabilidade nós temos dois “regimes” que são utilizados para preparação das demonstrações financeiras, que é o REGIME DE COMPETÊNCIA e o REGIME DE CAIXA.

Regime de Competência

Pelo Regime de Competência a contabilidade registra tudo o que acontece na empresa, independentemente de ter sido recebido ou pago (inclusive compras e vendas a prazo). Ele rege demonstrações como:

  • Balanço Patrimonial (BP);
  • Demonstração de Resultado (DR);
  • Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL); e
  • Demonstração do Valor Adicionado (DVA).

Regime de Caixa

Já o Regime de Caixa é utilizado para identificar os eventos que de fato afetaram o caixa da empresa. Nesse regime só conta o que afeta o caixa naquele momento. Ele rege a Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC).

Ora, então temos uma Demonstração dos FLUXOS DE CAIXA!!! Eureca!

Fluxo de Caixa Operacional

Nessa demonstração já temos o Fluxo de Caixa Operacional (FCO), ou o Caixa Gerado nas Operações da empresa (caixa de fato, não um aproximado ou fictício). Por essa razão é que contador não dá muita bola para o EBITDA que, no máximo, é um “potencial de geração de fluxo de caixa futuro”, uma vez que parte das vendas a prazo podem não se transformar em caixa (FCO).

No TC School você encontra um excelente texto falando sobre isso, com título: “EBITDA pode ser uma medida muito enganosa: entenda o porquê”. Recomendamos fortemente que você faça essa leitura.

E digo mais! Tenha extremo cuidado com o “EBITDA ajustado pós-alguma coisa”. O malabarismo pode ser tão grande que você pode se perder no meio daqueles números.

Em regra, as operações registradas na contabilidade em Regime de Competência tendem a virar caixa em algum momento no futuro.

Os princípios e regras contábeis prezam que só é reconhecido como ativo no Balanço aqui quem tem expectativa de benefício econômico futuro. Por isso, é natural esperar que o EBITDA encontre o FCO – Fluxo de Caixa Operacional ao longo do tempo.

EBITDA e Fluxo de Caixa Operacional da Ambev

Ambev Fluxo de Caixa Operacional

Elaboração do autor.

Mas essa nem sempre é uma regra, dado que algumas empresas têm negócios mais voláteis e maior distanciamento entre a competência e o caixa entre os períodos. Vejamos alguns casos.

Trouxe os exemplos de Ambev ($ABEV3), Suzano ($SUZB3), Vale ($VALE3) e Petrobrás ($PETR4). Uso dados trimestrais consolidados entre dez/2005 e jun/2021 (referentes aos últimos 12 meses).

EBITDA e Fluxo de Caixa Operacional da Suzano

Suzano - Fluxo de Caixa Operacional

Elaboração do autor.

Note nos dois primeiros casos (Ambev e Suzano) que o EBITDA e o FCO têm comportamento bem próximo, com altas correlações. A correção é de 0,991 para Ambev ($ABEV3) e de 0,995 para Suzano ($SUZB3).

Para melhor entendimento, se a correlação fosse exatamente 1,000 (100%, valor máximo), poderíamos dizer que o EBITDA seria exatamente igual ao FCO – Fluxo de Caixa Operacional ao longo do tempo.

Para a Vale ($VALE3) a correlação já é menor (0,773), indicando que essas duas medidas não caminham exatamente do mesmo jeito. Note que o EBITDA varia mais do que o Fluxo de Caixa Operacional, dificultando a previsão do FCO com base no EBITDA ao longo do tempo.

EBITDA e Fluxo de Caixa Operacional da Vale

Elaboração do autor.

Por fim, deixo o exemplo da Petrobrás ($PETR4). A correlação aqui é de 0,631, isto é, cerca de 63,1% de equivalência ao longo dos trimestres. Essa diferença é explicada pela maior volatilidade do EBITDA da Petrobrás (veja a linha azul escuro).

EBITDA e Fluxo de Caixa Operacional da Petrobras

Petrobras - Fluxo de Caixa Operacional

Elaboração do autor.

Isto sugere que a previsão de fluxo de caixa futuro é mais assertiva com o FCO do que com o EBITDA, até mesmo porque o FCO – Fluxo de Caixa Operacional é mais difícil de ser manipulado.

No Brasil nós temos pesquisa que demonstra que as diferenças entre EBITDA e FCO podem ser grandes e variam de setor para setor.

Vejam o artigo “O uso do EBITDA como proxy do Fluxo de Caixa Operacional por empresas brasileiras”.

Para saber mais, sugiro também a leitura do paperTen Critical Failings of EBITDA as the Principal Determinant of Cash Flow” (STUMPP, et. al., 2000).

Meu intuito aqui não é dizer que você não deve utilizar o EBITDA, mas sim que deve ser cético e fazê-lo com prudência. Eu olho para o EBITDA por ser uma medida comum no mercado, mas prefiro fazer minhas análises dando mais peso ao FCO – Fluxo de Caixa Operacional (em conjunto com outras medidas).

Como analisar o EBITDA e o Fluxo de Caixa na TC Rádio

E você, utiliza EBITDA com que frequência?

Faz ajustes? Confia nele? Conta aí!

Baixe nosso app grátis! No TC você acompanha as principais notícias e cotações do mercado em tempo real, além de ter acesso a canais exclusivos para interagir com os melhores profissionais.

Estude e conheça! Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil.

A gente também está no Instagram e no TikTok. Acompanhe!

Orleans Martins
Orleans Martins
Professor e pesquisador com doutorado na área de Contabilidade, Governança e Valuation
Gestor de Clube de Investimentos. Contribui com textos educativos para o TC School.

TC School

A sua escola como investidor.

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub