Gestão de carteiras e patrimônio: investidores e o papel da avaliação - TC

TC School / Análise Fundamentalista

Gestão de carteiras e patrimônio: o papel da avaliação nas atividades

05/10/2021 às 13:00

TC School

Olá, investidores! A partir de hoje iremos tratar do papel dos tipos de avaliação que estudamos anteriormente na série sobre valuation segundo Damodaran. Contudo, vale ressaltar que a principal atividade relacionada às avaliações é a gestão de carteiras/patrimônio.

O objetivo dessa série é oferecer uma visão geral dos tipos de avaliação que estudamos e mostrar, na prática, quais papéis a avaliação pode assumir. Afinal, os indivíduos poupadores devem saber como alocar o capital em investimentos que possuam retorno maior que o custo de oportunidade de deixá-lo na renda fixa.

E não só isso, mas o papel da avaliação nas diversas atividades vai além. Afinal, ela dependerá da filosofia que o investidor/gestor possui. Portanto, para cada filosofia a avaliação terá um peso diferente na gestão de carteira e tomada de decisão do investidor. Nesta série já estudamos os seguintes tópicos:

  1. As incertezas e complexidades do valuation
  2. Valuation – como avaliar ações na bolsa de valores
  3. Tipos de avaliação de empresas (Parte I)
  4. Valuation – tipos de avaliação de empresas (Parte II)
  5. Tipos de avaliação de empresas (Parte III)
  6. Valuation – tipos de avaliação de empresas (Parte IV)

Dessa forma, elencamos algumas filosofias e destacamos o papel que a avaliação assume na gestão de carteira. Hoje, dando sequência ao estudo, começaremos a discorrer sobre os investidores – analistas fundamentalistas, grafistas, entre outros.

Nesse texto você irá encontrar:

  • Em busca do valor justo
  • Investidores ativistas
  • Investidores grafistas
  • Investidores por informações
  • Agentes

Boa leitura!

investidores

Em busca do valor justo

Os investidores fundamentalistas

Para os adeptos da Análise Fundamentalista (AF), a busca pelo valor justo é o foco desta abordagem, pois, a partir dele é que podemos tomar decisões de investimento ou traçar metas de longo prazo. As premissas adotadas e as características estudadas na avaliação, constituem uma relação de longo prazo nos investimentos. Assim, existem investidores fundamentalistas tanto de valor como de crescimento.

Portanto, sabendo que há esses dois tipos de investidores dentro da AF, cada um terá um determinado papel para abordagem avaliativa. Isso porque os investidores de valor voltam suas abordagens para os ativos instalados e para compra de ações abaixo de seu valor real. Já os investidores de crescimento, focam suas análises em ativos para crescimento e para compra de ações com desconto.

Investidores ativistas

No segmento dos investidores ativistas, o papel da avaliação já é diferente dos investidores fundamentalistas de valor e de crescimento. Isso porque, o investidor ativista é aquele que busca montar posição em empresas que estão com a imagem e reputação manchada por conta de má gestão ou dificuldades operacionais.

Esses investidores acreditam que as companhias possam construir fundamentos para realizar turnarounds e gerar grande valor aos acionistas. Ou também, aqueles que utilizam do patrimônio que possuem para injetá-lo na empresa e forçar uma mudança de postura da gestão.

Sabendo os objetivos dos investidores ativistas, que papel a avaliação de empresas deve exercer à eles?

Em primeiro lugar, é por meio da avaliação que os investidores devem identificar se de fato há fundamento para a empresa em questão gerar valor no futuro. Havendo fundamento, os investidores devem analisar a empresa criteriosamente para separar dois efeitos sobre a precificação das ações, sendo um deles a má gestão e o outro, fatores externos que têm relação com a companhia.

Dessa forma, por parte única e exclusivamente da companhia, como não há maneiras de controlar as notícias que saem sobre a mesma, o foco deverá ser dado sobre a atuação da gestão. Ela implica diretamente no seu valor e consequentemente nas notícias que lhe tem como centro.

Consequentemente, além do investidor/analista possuir amplo conhecimento sobre a empresa, ele terá que focar suas análises sobre como a gestão e o turnaround da empresa podem afetar o valor da companhia analisada.

Portanto, por essas empresas em recuperação ou com má gestão possuírem muitas incertezas e falhas operacionais, geralmente os analistas/investidores ativistas se concentram em poucas empresas ou apenas na avaliada. O papel da avaliação nestas é extremamente criterioso nos quesitos gestão e implicações de um turnaround, e demandam muita dedicação do analista financeiro.

Investidores grafistas

Além dos investidores fundamentalistas e ativistas, há também os investidores grafistas. Esse tipo de filosofia acredita que os preços das ações são influenciados pela psicologia dos investidores quanto pelas mais variadas variáveis do mercado e fora dele.

Dessa forma, as informações disponíveis correlacionadas aos ativos sob análise são as responsáveis por nortear a tomada de decisão do investidor grafista.

Mas você deve estar se perguntando o porquê de estarmos falando de avaliação entre aqueles investidores que não a usam ativamente?

Note que apesar de não a utilizarem ativamente, os investidores grafistas podem fazer o uso da análise em algumas das etapas de seu processo de tomada de decisão. A exemplo das premissas que são utilizadas para o mapeamento dos preços dos ativos, como também, a formatação de regiões de resistência e de rompimento, as quais, só poderão ser constatadas através da avaliação.

Assim, o papel da avaliação entre os investidores grafistas se dá a partir do estudo daquelas regiões que compõem a base para o racional da operação destes investidores.

Investidores por informações

Por fim, além dos fundamentalistas, ativistas e grafistas, há também os investidores por informações. Mas qual seria o perfil desses investidores?

Os investidores por informações são um pouco parecidos com os investidores grafistas. Tomam as decisões de investimentos com base nas informações que são liberadas acerca da empresa ou acerca de algo que impacte a empresa.

Um exemplo prático seria uma operação de venda de ações de IRB, assim que começaram a sair as notícias ruins sobre a empresa no início de 2020. Ou de alguma forma, a antecipação da operação antes que essa informação se tornasse pública para o mercado.

Portanto, diferentemente da média do mercado, o investidor negociador de informações possui uma sensibilidade aguçada sobre como aquela nova informação pode afetar o valor da companhia e o preço de suas ações.

Dessa forma, o papel de sua análise possui duas perspectivas. Uma para àqueles que usam a informação para os fundamentos, e logo, deduzem o impacto da informação sobre o valor da companhia. Ou ainda, para àqueles que usam a informação para o grafismo, e logo, deduzem como a informação lançada pode afetar os vetores de preço da ação analisada.

Em conclusão, confrontando-o com os fundamentalistas e grafistas, o negociador de informação não volta a sua análise para a busca de valor de uma companhia ou para onde o preço da ação pode caminhar no intervalo próximo.

Agentes

Por fim,  qual seria o papel da avaliação para fins Legais e Tributários?

Apesar de contraditório para as pessoas que buscam aprender a avaliar empresas, boa parte das avaliações ocorrem justamente por conta das causas legais e tributárias. Isso pode ser explicado por conta da dinâmica da sociedade e da economia, visto que os negócios surgem e se esvaem, e para que esses eventos ocorram de forma eficiente, a ocasião demanda avaliações.

Sendo assim, por força de demanda regulatória, as pessoas buscam a avaliação como forma de respaldar as suas respostas frente a uma exigência legal, pois somente a partir dela, é possível estruturar uma série de alternativas e respostas para os pontos que estão sendo demandados.

Por exemplo, uma empresa em que um dos sócios venha a falecer e a família da parte não tem a intenção de continuar com o negócio. É nessa situação que surge o papel da avaliação, pois é ela quem determinará o valor da parte interessada envolvida no negócio para poder dar rumo aos procedimentos legais.

Um ponto importante é que geralmente nesse tipo de avaliação e por conta de atritos entre as partes envolvidas, facilmente vem à tona o debate entre o viés na avaliação. Isso porque, com a manifestação de viés individual, cada parte chegará a um valor justo, o que gera conflito entre as partes e dificulta a transação.

Baixe nosso app grátis! No TC você acompanha as principais notícias e cotações do mercado em tempo real, além de ter acesso a canais exclusivos para interagir com os melhores profissionais.

Estude e conheça! Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil.

A gente também está no Instagram,YouTube e no TikTok. Acompanhe!

Pablo Paz
Pablo Paz
Estagiário do TradersClub
Estudante de Economia da UFPB e membro do Projeto Quantum

TC School

A sua escola como investidor.

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub