Princípios Globais de Contabilidade Gerencial - TC

TC School / Contabilidade financeira

Princípios Globais de Contabilidade Gerencial

15/06/2021 às 16:47

TC School

Olá, investidor! Hoje vamos falar sobre contabilidade gerencial no contexto das empresas listadas na bolsa de valores.

Todos concordam que a contabilidade é uma ferramenta essencial no universo corporativo. Nesse sentido, a contabilidade é uma ciência social e se modifica as novas demandas apresentadas em um mundo cada vez mais globalizado. Nesse sentido, neste texto vamos apresentar uma discussão em torno dos Princípios Globais de Contabilidade Gerencial (PGCG) e qual a importância para os investidores. 

  • Contabilidade Financeiras versus Contabilidade Gerencial 
  • O que são os Princípios Globais de Contabilidade Gerencial (PGCG)? 
  • Os PGCG e as empresas listadas: uma possível ferramenta de filtro e/ou de análise
  • Os PGCG à luz da ciência
  • Reflexão para os investidores 

Boa leitura!

contabilidade gerencial

Contabilidade Financeira versus Contabilidade Gerencial 

A contabilidade tem como principal objetivo fornecer informação útil e de qualidade para que os gestores, fornecedores e investidores tomem suas decisões. Nesse sentido, a contabilidade é dividida em dois grandes grupos: a contabilidade financeira e a contabilidade gerencial. 

A contabilidade financeira foca nos usuários externos à organização, fornecendo informações relacionadas aos resultados das operações da companhia, bem como as informações financeiras de forma geral. 

Por outro lado, a contabilidade gerencial foca em fornecer informações para os usuários internos, como os gestores, por exemplo. A contabilidade gerencial canaliza os esforços sobre os processos internos, custos, ou seja, na gestão mesmo da companhia. 

Embora haja essa bifurcação, essas duas grandes áreas, chamemos assim, são muito relacionadas, ou seja, uma área impacta na outra de forma constante. 

Princípios Globais de Contabilidade Gerencial (PGCG)

O que são os PGGG?

O mundo moderno é caracterizado pela velocidade nas informações. Cada vez mais temos acesso à informação útil em uma velocidade surpreendente. E informação é um fator crucial para tomarmos decisões. Entretanto, para tomarmos as melhores decisões é preciso conseguir processar tais informações de forma rápida e eficiente e esse é um ponto chave e de certa forma difícil de ser realizado. 

Tal desafio para o processamento de informações está presente nos mais diversos ambientes, nos governos, na nossa vida pessoal e nas empresas. 

No contexto corporativo, os desafios são muitos quando o assunto é tomada de decisão. O mundo globalizado exige respostas assertivas e rápidas para que a companhia consiga seguir o seu propósito de gerar valor para os seus acionistas. 

Diante desse cenário de desafios impostos pela globalização, em 2014, o American Institute of Certified Public Accountants (AICPA) e o Chartered Institute of Management Accountants (CIMA) formaram uma joint venture denominada de Chartered Global Management Accountant® (CGMA®) e criaram os Princípios Globais de Contabilidade Gerencial (PGCG). 

O que são e qual o objetivo dos PGCG?

Os PGCG são uma espécie de manual de boas práticas para a gestão das empresas. Ou seja, os princípios representam um benchmarking de uma contabilidade gerencial ideal para os tempos atuais com o objetivo de estimular a preservação e criação de valor por parte das empresas.  Nesse sentido, os PGCG são formados a partir de 4 princípios, que são eles:

  1. Influência 
  2. Relevância 
  3. Valor 
  4. Confiança

PGCG

Fonte: CGMA.

Princípio da Influência

O princípio da influência tem o objetivo de conduzir as melhores decisões sobre estratégias da companhia e sua condução nos diferentes níveis de execução. Tal objetivo só é possível ser alcançado por meio de uma comunicação cada vez mais clara e sem barreiras entre os diferentes níveis da empresa e estimulando também uma comunicação cada vez maior entre os membros internos e externos. Tornando, dessa forma, o ambiente da empresa colaborativo e sem nichos.

Princípio da Relevância

O Princípio da Relevância busca auxiliar as empresas no planejamento, na obtenção, validação e preparação de informações importantes para a criação de estratégias e caminhos para a execução de projetos importantes, visando sempre a geração de valor.  

Entretanto, o princípio da relevância não foca em qualquer tipo de informação, mas em informações realmente relevantes. 

Nesse sentido, esse princípio é crucial no processo de tomada de decisões, pois direciona o caminho para a coleta, processamento e disponibilização de informações qualitativas e quantitativas, bem como informações passadas, presentes e projeções em torno das operações da empresa, por exemplo. 

Princípio do Valor

O Princípio do Valor, por sua vez, tem o objetivo de simular cenários para avaliar o impacto na geração de valor da companhia. Você pode se perguntar: “Quais cenários?”. Bem, esses “cenários” podem ser entendidos na sua forma ampla.

Desse modo, o desempenho de indicadores macroeconômicos, por exemplo, afeta o desempenho das empresas. Logo, as companhias precisam analisar o que se espera da economia e como isso irá impactar no resultado da companhia. Além dos fatores macroeconômicos, entra nesse contexto de cenário também a análise de projetos internos da companhia.

Qual o impacto que o lançamento de um produto novo irá resultar? Quanto de lucro a mais se espera? Caso a receptividade do produto não ocorra conforme o esperado, quanto isso irá impactar na organização? São pontos como esses que o princípio do valor busca estimular nas empresas por meio da contabilidade gerencial

Princípio da Confiança 

Por fim, há o Princípio da Confiança. O quarto princípio é bem importante porque trata do gerenciamento das relações e dos recursos da companhia com o objetivo de preservar o valor e a reputação da empresa.

Esse princípio foca em minimizar os conflitos de interesse que possam surgir, buscando reduzir a colocação de interesses pessoais dos colaboradores a frente dos interesses objetivados pela empresa. 

Os PGCG e as empresas listadas na bolsa

PGG – uma possível ferramenta de filtro e/ou de análise

Entendido a ideia geral dos princípios, um questionamento pertinente é como conseguimos avaliar esses pontos para que possamos adicionar as análises das empresas listadas na bolsa de valores. Bem, é certo que essa não é uma tarefa tão fácil, já que precisaríamos estar dentro da companhia para conseguir observar esses pontos. 

No universo acadêmico, os estudos relacionados aos princípios são realizados por meio de questionários enviados aos gestores, mas, na maioria das vezes, não é possível fazer qualquer tipo de inferência porque a taxa de retorno das respostas dos questionários é baixa. Mas, como diz o ditado: “Quem não tem cão, caça como gato!”. 

Há alguns artigos publicados em periódicos onde foi criado um índice para captar o nível de aderência por parte das empresas aos princípios a partir das informações divulgadas pelas empresas (relatórios, demonstrações etc.). 

Nesse sentido, Correia e Lucena (2018) desenvolveram um índice para verificar o nível de aderência por parte das empresas de capital aberto aos princípios. Esse índice é formado a partir de um checklist onde é observado se a companhia publicou 16 informações que remetem a cada um dos princípios. 

Caso a companhia tenha disponibilizado a informação nos seus relatórios, site de RI, redes sociais ou até mesmo nas demonstrações financeiras, é atribuído o valor 1.

Caso a companhia não tenha divulgado tais informações, é atribuído o valor 0. Ao final, soma-se tudo e divide por 16. Nos casos em que as companhias divulgam as 16 informações captadas pelo checklist, indica que aquela determinada empresa adere em 100% aos PGCG

As informações observadas no checklist são:

checklist

checklist

Fonte: Correia e Lucena (2018).

Aplicabilidade dos PGCG

Dada a proposta apresentada acima para a verificação do nível de aderência por parte das empresas aos Princípios Globais de Contabilidade Gerencial (PGCG), esse pode ser um indicador utilizado para avaliar a empresa de forma qualitativa quanto a transparência na divulgação de suas informações, nível e qualidade das informações divulgadas. Além de haver a possibilidade de observar a evolução da empresa ao longo dos anos. 

Além disso, o índice de aderência aos PGCG também pode ser utilizado como uma forma de filtrar ações para analisar. Há uma quantidade considerável de empresas listadas e que muitas vezes nós não sabemos como escolher alguma para começar a analisar de forma mais profunda para tomar a decisão de investimento

Sendo assim, pode-se selecionar, por exemplo, empresas que aderem em mais de 70% aos PGCG para analisar. Caso a empresa não se encaixe nesse filtro, ela não entra para o hall de análise. 

Princípios Globais de Contabilidade Gerencial à luz da ciência 

Em se tratando de ciência, alguns acadêmicos levaram o tempo em investigar o impacto que a aderência aos Princípios Globais de Contabilidade Gerencial (PGCG) possuem sobre as empresas. Costa e Lucena (2018) investigaram a relação entre os PGCG e a reputação corporativa das empresas listadas na B3.

O resultado do estudo apresentou uma evidência de uma relação positiva e significativa entre a adoção as práticas gerenciais e a reputação corporativa. 

Correia e Lucena (2018), por outro lado, investigaram a relação entre governança corporativa e a adoção aos PGCG por partes das empresas listadas na B3 também.

O resultado do estudo evidenciou que a adoção aos PGCG pode ser explicada por fatores como o sexo do presidente da companhia, tamanho do conselho de administração, bem como pela idade do presidente dentre outros fatores. 

Reflexão para os investidores

Portanto, este texto apresentou mais uma temática que é pouco discutida no universo dos investimentos, mas que é uma ferramenta bastante útil e embasada cientificamente para que você, investidor, possa adicionar as suas análises e tornar cada vez mais a sua decisão de investimento embasada em fundamentos e coerente. Até o próximo texto! 

Referências

CORREIA, T. S; LUCENA, W. G. L. Governança Corporativa e Princípios Globais de Contabilidade Gerencial de Empresas Brasileiras de Capital Aberto. Anais do Congresso Anpcont. n° 13 2018, João Pessoa.

COSTA, INGRID LAÍS DE SENA; LUCENA, WENNER GLAUCIO LOPES. Relação das práticas gerenciais com a reputação corporativa das organizações brasileiras. In: INTERNACIONAL CONFERENCE ACCOUNTING. 2018.

Cgma. (2014). Chartered Global Management Accountant. Global Management Accounting Principles ©. [S.l: s.n.]

Vitor Nayron Moreira de A. Marques
Vitor Nayron Moreira de A. Marques
Estagiário do TradersClub
Graduando em Economia pela UFPB. Membro do Projeto Educação Financeira Para Toda a Vida.

TC School

A sua escola como investidor.

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub