TC School / Derivativos

Entenda o que são minicontratos no mercado financeiro

07/01/2021 às 16:10

TC School TC School

O texto de hoje é especial para quem deseja conhecer um pouco mais sobre minicontratos, como o mini índice e o mini dólar futuro. É um assunto bastante interessante sobre derivativos. Portanto, neste texto apresentamos o que é e como funciona na prática as operações com os minicontratos futuros. Para um melhor entendido do assunto, elencamos o artigo nos seguintes tópicos:

  • O que é contrato futuro?
  • Minicontrato futuro
  • Mini índice (WIN)
  • Mini dólar (WDO)
  • Margem de garantia

Boa leitura!

Mini contratos

O que é contrato futuro?

O minicontrato futuro é, como sugere o nome, uma versão em miniatura de um contrato futuro. Portanto, para entendê-lo plenamente, antes é necessário entender o que é o dito contrato futuro.

Contrato futuro é uma modalidade de derivativo que permite ao participante do mercado financeiro obter exposição comprada ou vendida em determinado ativo sem a necessidade de efetivamente comprá-lo ou vendê-lo. As partes da negociação “assinam um contrato” em que se comprometem a negociar o ativo-objeto em uma data futura por um preço determinado hoje. E, assim, uma parte fica “comprada” e a outra “vendida” com os mesmos ônus e bônus de ter o próprio ativo em carteira.

Por ser apenas um contrato de compra e venda e não uma negociação à vista, este derivativo não exige dos participantes o pagamento imediato. Ou seja, o comprador a futuro não faz qualquer desembolso para ficar exposto ao risco do ativo. Apenas margem de garantia é exigida pela bolsa para manutenção da posição.

Índice Ibovespa

Diante disso, para facilitar, vamos examinar o funcionamento de um contrato futuro muito líquido no Brasil, que é o do índice Ibovespa.

Um investidor que queira investir no índice Ibovespa pode fazê-lo no mercado à vista, fazendo a alocação proporcionalmente em todas as ações que o compõem. Muitas vezes os componentes do Ibov passam de 70 ativos, o que torna esta tarefa operacionalmente ineficiente. Alternativamente, o investidor pode comprar contratos futuros do índice. Neste caso, ao invés de enviar 70 ou mais ordens para a bolsa, enviará apenas uma.

Índice Ibovespa

Fonte: Pixabay

Minicontrato futuro

O mini é, como dissemos, uma versão em tamanho menor do contrato futuro do qual ele é derivado. A diferença consiste única e exclusivamente no tamanho. Via de regra, os mini contratos têm 20% do valor do seu contrato de referência.

Voltemos ao exemplo do contrato futuro de índice Ibovespa. Cada ponto do Ibov vale um real, portanto, com o índice cotado a 100.000 pontos, cada 1 contrato futuro deste ativo tem valor nocional de R$100 mil. Já o minicontrato de Ibov, com 20% do tamanho, valeria R$20 mil. Por ter tamanho menor, os minicontratos permitem melhor diversificação para o investidor de menor porte e, justamente por isso, costuma ter maior liquidez que seus “irmãos maiores”.

Na sequência vamos examinar detalhadamente os dois principais minicontratos negociados no Brasil, que são o de Ibovespa que já comentamos e o da taxa de câmbio reais por dólares.

Mini índice (WIN)

No minicontrato futuro do Ibovespa cada ponto do Ibovespa vale 20 centavos. Cada 1 contrato vale a pontuação ou o preço que está sendo negociado o contrato vezes 20 centavos. Muito importante ter atenção a esse número, pois ele é o que lhe dirá o tamanho da sua posição e, portanto, é o que vai medir o tamanho de seu lucro ou prejuízo potencial. Há vencimentos de contratos sempre nos meses pares, na quarta-feira mais próxima do dia 15. O código de negociação do mini índice é WIN.

Exemplo de operação

Investidor deseja apostar na alta do Ibovespa e, para isso, decide comprar 500 mil reais de exposição através de minicontrato futuro. A cotação na tela é de 100.000 pontos. Temos que cada contrato valerá, portanto, o equivalente a (100.000 x 0.20) = 20 mil reais. Para ganhar exposição de 500 mil, ele deverá comprar (500.000 / 20.000) = 25 contratos mini.

No dia seguinte, quando decide desfazer a operação, a cotação do contrato é de 98.000 pontos. O investidor faz então a venda dos 25 contratos mini e apura 2.000 pontos de prejuízo por contrato. Prejuízo total = (2.000 x 0.20 x 25) = R$10.000.

Mini índice

Fonte: Pixabay

Mini dólar (WDO)

Cada minicontrato futuro de dólar tem o valor nocional de 10.000 dólares. A cotação é feita em R$ por 1.000 dólares, ou seja, sempre vemos na tela a cotação em milhares de R$ por 1.000 dólares. Sendo assim, para calcular o tamanho do contrato em reais basta multiplicar o preço de cotação do contrato por 10.000.

Além disso, cada 1 ponto neste contrato equivale a R$10,00. Há vencimento de contratos todos os meses do ano e o vencimento ocorre sempre no 1º dia útil dos meses. Por fim, o código de negociação do mini dólar é WDO.

Exemplo de operação

Caso o investidor deseje apostar na queda do dólar e, para isso, decide vender 100 mil dólares através de minicontrato futuro. A cotação na tela é de 5.200. Cada contrato vale 10 mil dólares, logo, o investidor vende 10 contratos.

Uma semana depois, após ver o dólar cair para 5.100, o investidor decide desfazer a operação. Ele portanto compra 10 minicontratos de mesma especificação do que estava vendido e zera sua posição. Sendo assim, para apurar seu lucro, calculamos (5.200 – 5.100) x 10 contratos x R$10 por ponto de variação que resultado em um valor de R$10.000,00.

Margem de garantia

Para abrir uma posição em contratos futuros mini, seja ela comprada ou vendida, é necessário depositar garantias em sua conta da corretora. A margem mínima necessária muda quase que diariamente e também pode variar de acordo com características individuais de cada investidor. Portanto, para saber qual é a margem necessária para operar contate sua corretora.

Quer saber mais sobre margem de garantia? Leia o texto abaixo, disponível no TC School:

Mário de Avelar, CFA
Mário de Avelar
CFA
Certificações CFA e CGA. Gestor de fundo de investimento profissional. Mais de 15 anos de experiência em bancos, corretoras e assets. Atuou como gestor de fundo de investimento multimercado e de ações. Desenvolveu estratégias de investimento quantitativas no mercado de ações e de derivativos. Tem experiência como formador de mercado e atualmente é Head Trader de opções.

Quer conhecer mais conteúdos educativos sobre finanças?

Acesse o TC School e aproveite todos os materiais que os nossos profissionais preparam diariamente.

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub