TC School / Economia & investimentos

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): qual a importância?

25/01/2021 às 17:00

TC School TC School

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) se configuram como um plano com foco em desenvolver as nações de forma sustentável mitigando problemas como a fome, as questões de saúde e ambientais. Sendo assim, os governos, as empresas e a sociedade como um todo se apresentam como os instrumentos essenciais para alcançar tais objetivos.

  • Desenvolvimento sustentável
  • Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM)
  • A transição para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)
  • Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)
  • Investimentos e os ODS: qual a relação?
  • Os ODS e as empresas brasileiras

Boa leitura!

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

Desenvolvimento sustentável

Nos últimos anos a pauta do desenvolvimento econômico associado as preocupações sociais e ambientais vêm tomando cada vez mais força. Agora, não é só importante desenvolver, mas desenvolver com sustentabilidade, ou seja, levando em consideração todos os impactos no âmbito econômico, social e ambiental.

Diante desse cenário, em 2000, 191 representantes dos países membros da Organização das Nações Unidas (ONU) se comprometeram em adotar algumas ações com o objetivo de reduzir a pobreza, que é um problema histórico e crônico em diversos países. Sendo assim, foram postulados os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM).

Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM)

Os ODM possuíam como objetivo principal o combate a fome e a pobreza. Além disso, os ODM foram compostos por ações para a implementação de políticas públicas de saneamento básico, combate as doenças, além da igualdade de gênero, meio ambiente, habitação e educação. Para isso, foram elencadas 8 ações para atingir esses objetivos, conforme está disposto na figura abaixo.

Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM)

Fonte: ODM Brasil.

Entretanto, mudanças efetivas só ocorrem com ações coordenadas e assertivas. Dessa forma, para cada um dos 8 objetivos, foram estabelecidas algumas metas para alcançar esses objetivos. Além disso, foram utilizados 60 indicadores para analisar o desempenho dessas metas no período de 1990 a 2015. Você pode acompanhar os principais resultados dos ODM neste artigo:

A transição para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Tendo em vista que os ODM compreenderam o período de 2000 a 2015 e que os problemas sociais, econômicos e até mesmo ambientais não foram totalmente extintos por se tratar de um processo com um grande esforço e com ações contínuas, foram postulados os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Os ODS também foram os resultados de uma ação conjunta entre os países membros da ONU e possuem um prazo de validade de 15 anos a partir de primeiro de janeiro de 2016.

Sendo assim, a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável é composta por 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e 169 metas a serem trabalhadas pelos governos dos países, pela iniciativa privada e pela sociedade como um todo. Da mesma forma que os ODM, os ODS também possuem o objetivo de erradicar a pobreza, proteger o planeta e promover a paz e a prosperidade para os povos.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são:

  1. Erradicação da pobreza
  2. Fome zero e agricultura sustentável
  3. Saúde e bem-estar
  4. Educação de qualidade
  5. Igualdade de gênero
  6. Água potável e saneamento
  7. Energia acessível e limpa
  8. Trabalho decente e crescimento econômico
  9. Indústria, inovação e infraestrutura
  10. Redução das desigualdades
  11. Cidades e comunidades sustentáveis
  12. Consumo e produção responsáveis
  13. Ação contra a mudança global do clima
  14. Vida na água
  15. Vida terrestre
  16. Paz, justiça e instituições eficazes
  17. Parcerias e meios de implementação

Embora alguns problemas tenham sido reduzidos já com a aplicação dos ODM, os ODS vêm para reforçar a continuidade dessa extensa missão coordenada por diversas instituições. Sendo assim, em se tratando da iniciativa privada, as empresas e até mesmo os investimentos realizados por nós na Bolsa de Valores, por exemplo, contribuem de certa forma para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Investimentos e ODS: qual a relação?

O mercado financeiro possui a magia de impactar não só os investidores e as empresas, mas a sociedade como um todo. Diante disso, falar em investimento é falar em ODS, mas como ocorre essa relação?

Bem, quando investimos em uma empresa, por exemplo, aquele valor é utilizado para os projetos de expansão, pesquisa e desenvolvimento de novos produtos etc. Entretanto, ao passo que as empresas realizam esses projetos, há geração de emprego e renda. Sendo assim, há contribuições relativas a diversos objetivos, como por exemplo o oitavo objetivo, o de trabalho decente e crescimento econômico.

Além disso, as empresas podem contribuir também de outras formas para o desenvolvimento sustentável. Nos últimos anos também estamos vendo uma crescente dos investimentos ESG (Envorinmental, Social and Corporate Governance), ou seja, são investimentos que levam em consideração os impactos sociais, ambientais e de governança por parte das companhias.

Os investimentos ESG vieram para ficar e já existe alguns exemplos de investimentos que consideram a responsabilidade ambiental e social das companhias como um fator determinante para a aplicação dos recursos. O fundo Trend ESG Global é um exemplo de um fundo de investimentos que só aporta os recursos em empresas responsáveis socialmente e ambientalmente.

Temos diversos textos sobre ESG aqui no TC School. Confira!

Os ODS e as empresas brasileiras

No mercado brasileiro há diversas empresas que divulgam informações sobre suas atividades de impacto na sociedade. A Engie (EGIE3), uma empresa focada na geração e na comercialização de energia, apresenta no seu site algumas atividades que ela desenvolve e que contribui para o desenvolvimento sustentável.

O Projeto Conservação de Nascentes tem o objetivo de proteger os mananciais e garantir a oferta de água de qualidade para as comunidades locais e para as próximas gerações. Este projeto da Engie contribui com os ODS por meio do sexto objetivo, o de água potável e saneamento.

Engie Brasil

Fonte: Engie.

Vale lembrar que essas informações podem ser encontradas no site institucional das organizações e/ou no site de relação com investidores (RI).

A relação entre a Agenda 2030 e o mercado de ações brasileiro

O estudo de Schio et al (2019) analisou a características das organizações que são determinantes para a divulgação de informações referentes aos ODS. O estudo analisou 192 empresas no período de 2016 a 2017.

Sendo assim, a pesquisa evidenciou que as empresas do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) apresentam uma maior quantidade de informações relacionadas aos ODS. Além disso, o estudo evidenciou ainda que empresas com negócios internacionais, organizações com concentração acionária, bem como o tamanho e a internacionalização das companhias são fatores determinantes para um maior nível de divulgação de informações relativas aos objetivos.

Reflexão para os investidores

Portanto, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) se configuram como um importante passo para o desenvolvimento das nações de forma sustentável. Além disso, como foi dito, as empresas possuem um papel primordial nesse processo. Dessa forma, avaliar os impactos positivos gerados pelas empresas também pode se configurar com um ponto importante e interessante a ser observado e levado em consideração na hora de tomar decisões de investimentos.

Referências

Roma, J. C. (2019). Os objetivos de desenvolvimento do milênio e sua transição para os objetivos de desenvolvimento sustentável. Ciência e cultura71(1), 33-39.

SCHIO, N. D. S., MAZZIONI, S., Moura, G. D., & Dal Magro, C. B. (2019). Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e as empresas participantes do mercado acionário brasileiro. In Anais USP Internacional Conference in Accounting.

Vitor Nayron Moreira de A. Marques
Vitor Nayron Moreira de A. Marques
Estagiário do TradersClub
Graduando em Economia pela UFPB. Membro do Projeto Educação Financeira Para Toda a Vida.

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub