Taper Tantrum: valorização dos títulos do Tesouro dos EUA - TC

TC School / Economia & investimentos

Taper Tantrum: valorização dos títulos do Tesouro dos EUA

24/05/2021 às 12:34

TC School

Na última quarta-feira, a publicação da ata do FOMC movimentou de forma brusca o mercado de capitais nos Estados Unidos. Após a publicação, a taxa de juros de 10 anos teve um aumento total de 9bps, um aumento bastante significativo, com a especulação dos investidores acerca da continuação dos estímulos monetários no mercado.

O movimento lembrou o acontecimento de 2013 de taper tantrum, onde ocorreu um aumento da taxa de juros longa após pronunciamento de política monetária acerca do fim do Quantitative Easing. Vamos debater o tema no artigo a seguir. Você irá encontrar:

  • Explicando Quantitative Easing
  • Consequências do fim de ciclo do QE
  • Taper tantrum no passado

Boa leitura!

taper tantrum

Explicando Quantitative Easing

Em primeiro lugar, devemos entender o Quantitative Easing (QE). Esse é um método de estímulo monetário que ocorre desde 2008 no mercado, onde os bancos centrais buscam estabilizar os mercados com a compra de títulos públicos e privados na tentativa de estabilizar a taxa de juros no mercado. A importância disso se reflete em duas coisas: estabilização da curva de juros e liquidez de mercado.

Taxa de juros

O primeiro ponto se refere a deixar a taxa de juros de modo que a taxa de juros de longo prazo seja maior do que a de curto prazo. A taxa de juros longa deve ser maior, pois ela reflete maior risco do futuro do que do presente. Essa taxa longa serve principalmente para empréstimos de empresas e empréstimos pessoais grandes, como hipoteca.

A inversão da taxa de juros significa crise, já que há maior incerteza de curto prazo que de longo, isso incentiva investidores a comprarem juros de curto prazo na esperança de maior rentabilidade, aumentando o endividamento.

Com o FED comprando a taxa de juros longa, permite tanto o financiamento do governo quanto a normalização da curva de juros, já que o governo pega dinheiro emprestado a uma taxa menor promovendo estímulos fiscais e a compra de taxa de juros curta diminui seu valor, estabilizando a curva.

Liquidez de mercado

O segundo ponto se refere a liquidez de mercado. Quando o governo compra títulos no mercado, há um aumento de liquidez, já que o governo valoriza os títulos comprados e esse dinheiro vai para a mão de investidores que tiveram seu título valorizado. Essa liquidez de mercado permite que os investidores tenham dinheiro para investir em outros ativos.

Por fim, neste mesmo tópico, com maior liquidez no mercado, tanto empresas podem investir mais, quanto a menor taxa de juros aumenta o valor das empresas já que o valor destas é o fluxo de caixa futuro trazido ao valor presente, sendo isso feito descontado através do custo de capital de uma empresa, que contém a taxa de financiamento desta.

Consequências do fim de ciclo do QE

Neste cenário descrito, parece que abundância de capitais e baixa taxa de juros cria um bull market infinito, e aí que está o problema. O QE ainda é uma ferramenta nova, sendo que não se sabe ao certo todas as consequências do uso desta ferramenta.

O QE pode gerar uma dependência do mercado com relação ao uso da ferramenta. Ou seja, o mercado pode estar inflado artificialmente, dependendo da continuação de estímulos econômicos para a continuação de um ciclo de alta.

Isso acontece porque a taxa de juros real deveria ser mais alta devido à incerteza, além de haver uma inflação por parte do FED na economia, onde a estabilidade acontece há enorme dependência deste estímulos para que a economia continue crescendo. Tudo isso significa uma coisa: a economia ao fim dessa rodada de estímulos descerá.

Taper tantrum

Desta forma o mercado antecipa este movimento e já aumenta a taxa de juros futura e o mercado em geral perde valor. Sendo assim, o mercado depende do FED para que haja garantia da continuação dos preços. O nome deste movimento: taper tantrum.

Outra consequência dos programas de QE é a inflação. Com o aumento de dinheiro no mercado, há um aumento de consumo e de valor de bens. Isso leva a um aumento de preços generalizado na economia, também conhecido como inflação.

Ou seja, deve-se lembrar que todo aumento de dinheiro no mercado quando ele está saudável leva a um aumento da inflação futura, quando há crise, não necessariamente isso acontece, depende sempre das características da crise. Um dos motivos do fim do QE era a preocupação inflacionária.

Taper tantrum no passado

A primeira vez que este movimento aconteceu foi em 2013. Este seria o momento de fim de ciclo dos estímulos monetários.

Neste momento, o FED anunciou que diminuiria o volume no qual compraria títulos públicos no futuro, sem especificar data, apenas comentando essa possibilidade.

O anúncio deixou os investidores em choque, levando ao aumento da taxa de juros futura no mercado. Além disso, houve venda massiva de outros ativos no mercado.

Desta maneira, ainda que não houvesse de fato a diminuição de compra, o simples fato de poder ter isso, levou à queda de valor de ativos. Com isso, o FED desistiu da finalização do QE, iniciando um novo programa de compras.

No final das contas, o FED teve que criar outras maneiras de colocar dinheiro no mercado sem que houvesse inflação, que hoje ainda é momento de estudo para saber sua eficácia.

Taper tantrum na conjuntura de 2021

Com a pandemia em 2020, governos federais e bancos centrais do mundo todo fizeram programas econômicos de estímulos monetários e fiscais, respectivamente. Isso levou a um aumento da liquidez global e inflação de ativos como preço de ações e commodities.

Neste cenário, há um aumento da inflação devido a problemas na cadeia de produção e aumento do consumo. Desta maneira, há a necessidade de se avaliar a continuidade de estímulos, especialmente o QE.

Como visto, o QE pode levar a inflação e de fato parece que isto está acontecendo. Com isso, na ata do FOMC, seus membros expressaram preocupação com uma inflação futura, apesar de afirmar que ainda está sob controle e o PCE continua dentro da meta.

Desta maneira, o mercado reagiu de forma negativa a essa preocupação, já que a continuidade de estímulos está sob observação. O resultado disso foi um aumento de 9bps na taxa de juros de 10 anos dos Estados Unidos. A grande questão é qual a reação do mercado nos próximos dias em relação a isso, além de ver a reação dos membros do FOMC com a situação no mercado.

Por fim, uma coisa parece ser certa, haverá um aumento de volatilidade no mercado, e é melhor tomar cuidado com os investimentos.

Estude e conheça! Aprenda com quem realmente entende de investimentos. Tire dúvidas, troque ideias, experiências e construa uma grande rede de networking com investidores de todo Brasil.

Baixe grátis o app do TC!

A gente também está no Instagram e no TikTok. Acompanhe!

Bruno Suslik
Bruno Suslik
Estagiário TC Matrix Macro.
Cursando Economia no Insper.

TC School

A sua escola como investidor.

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub