Fundos imobiliários e ações: uma breve comparação - TC

TC School / Fundos imobiliários

Fundos imobiliários e ações: uma breve comparação

04/05/2021 às 13:19

TC School

No artigo de hoje vamos conversar sobre ações e fundos imobiliários. Nosso foco será o ganho de capital e os rendimentos por cada classe de ativo. Afinal, uma dúvida frequente de quem começa investir em renda variável é entender a diferença entre estes investimentos.

Em primeiro lugar, a ideia central desse artigo surgiu de algumas dúvidas no canal de fundo de investimento do TC. Lá, inclusive, discutimos sobre a rentabilidade e importância dos fundos imobiliários para um portfólio diversificado.

Em segundo lugar, a comunidade do TC é de longe a mais colaborativa que você vai conhecer. Está com dúvidas, não se acanhe, sempre tem alguém pronto para te ajudar.

Dessa forma, o investidor não fica desamparado, e ainda evita cometer aqueles erros comuns de iniciantes na bolsa de valores. Sem mais delongas, vamos ao que interessa! Elencamos o tema nos tópicos a seguir:

  • Fundos imobiliários x ações: entenda as diferenças
  • Comparando fundos imobiliários e ações
  • A rentabilidade dos fundos imobiliários
  • Rendimentos x dividendos
  • Fundo imobiliário paga rendimento mensal?
  • Considerações finais

Boa leitura!

Fundos imobiliários x ações

Para começar a “batalha”, iremos debater um pouco sobre cada classe de ativo. Há quem prefira investir apenas em fundos imobiliários, outros investidores não abrem mão de ter apenas ações na carteira de investimento. Ou seja, as paixões se elevam e cada investidor defende o seu ponto de vista com sangue nos olhos.

Entretanto, vamos deixar essa rivalidade de lado e sermos mais técnicos possíveis. Desse modo, ao entender melhor as características, vantagens e desvantagens de cada classe de ativo e, especialmente, o espaço delas na sua carteira de investimento, favorecerá os seus investimentos como um todo.

Como dissemos, a dúvida para o presente artigo surgiu lá no canal de fundos de investimentos do TC. Um investidor nos questionou os seguintes pontos:

  • A rentabilidade dos FII’s, funciona exatamente como as ações?
  • Tem fundos imobiliários que pagam rendimentos aos cotistas todos os meses?

Em resumo, podemos responder não para a primeira e sim para a segunda dúvida. Para facilitar a compreensão do tema, vamos entender melhor estes questionamentos a seguir.

Comparando fundos imobiliários e ações

A princípio, é importante deixar claro que não pretendemos esgotar o tema somente neste artigo. Seria essa uma tarefa ingrata e maçante. Por isso, vale acompanhar nossos textos sobre fundos imobiliários no TC School.

De qualquer forma, um investimento não tem o poder de anular o outro. É válido que ambos coexistam em uma carteira diversificada, trazendo benefícios para o investidor, sobretudo para reduzir o risco e aumentar o retorno.

Desse modo, um fundamento que deve estar claro para o investidor iniciante, ou mesmo avançado, é que estamos falando de classes de ativos distintas. Cada qual possui suas peculiaridades que podem nos ajudar com rentabilidade e retorno.

Vamos começar falar um pouco sobre investimentos em ações. O primeiro ponto é que, ao comprar ações, o investidor se torna sócio de grandes empresas, participando de seus resultados.

Já ao investir em fundos imobiliários, o foco dos investimentos será o mercado imobiliário. Logo, a exposição pode ser através do mercado tradicional, mas também através de títulos de dívidas lastreados neste mercado.

Exposto estas premissas, acreditamos que o investidor já consiga perceber que um investimento não tem o poder de excluir o outro. Não fosse falta de educação, escreveria a palavra não em caixa alta, com negrito, e em itálico, tipo assim: NÃO! Opa. Agora já foi.

A rentabilidade dos fundos imobiliários

O TC School quer comunicar de maneira simples, prática e o mais acessível possível! Portanto, vamos discutir e tentar esclarecer a primeira dúvida do investidor, comparando a rentabilidade dos FII’s e das ações.

Poderíamos dizer simplesmente que sim e que não e rapidamente passar para o próximo ponto. No entanto, não faremos isso. Somos solucionadores! Compartilhar o conhecimento é mais importante do que possuí-lo, e a rede do TC School é, antes de mais nada, um canal para evoluir e agregar conhecimento para todos os níveis de investidores, do iniciante ao avançado.

A rentabilidade dos FII’s funciona exatamente como as ações?

Para esclarecer o tema, é importante destacar que a rentabilidade de um ativo é o retorno (medido em percentual %) que o investidor teve sobre a quantia aplicada. Neste ínterim, para o cálculo, considera a valorização do ativo, bem como os rendimentos entregue ao longo do período investido.

Exatamente neste ponto, temos uma diferença entre essas classes de ativos. Se por um lado nas ações é comum verificar o ganho de capital com a valorização de suas cotas, nos fundos imobiliários percebemos que os rendimentos prevalecem. O que o investidor precisa atentar-se é que os rendimentos podem ser isentos de imposto de renda.

Rendimentos x dividendos

Logo, pensando em rentabilidade, não poderia deixar de mencionar essa questão que envolve tanto fundos imobiliários quanto ações. Por vezes, presenciamos muitas pessoas confundindo rendimento com dividendos. No entanto, há uma pequena diferença entre esses termos.

Analogamente, podemos dizer que rendimento é gênero, enquanto dividendo é espécie. Ações, como sabemos, pagam dividendos e juros sobre capital próprio (JCP). Sendo que o primeiro é isento de imposto de renda.

Por outro lado, os rendimentos dos FII’s são tributados em 20%. No entanto, se preenchidos três requisitos, não há que se falar em tributação. Vejamos cada um deles:

  1. O fundo deverá ter, no mínimo, 50 cotistas;
  2. O cotista não pode ter mais de 10% de suas cotas;
  3. O fundo somente pode ser negociado na bolsa ou em mercado de balcão organizado.

Desta forma, fica fácil de entender o motivo pelo qual nenhum investidor paga IR nos rendimentos de FII’s. Apesar disso, basta acompanhar o noticiário para saber que tais “benefícios” podem acabar de um dia para o outro.

Fundo imobiliário paga rendimento mensal?

O investidor de ações sabe que não. Os rendimentos não são pagos todos os meses. E com relação aos fundos imobiliários?

Na prática, ocorre sim o pagamento mensal. E qual é a justificativa?

Em primeiro lugar, antes de responder essa pergunta, tenho um pedido. Se você é contador, pare de ler este artigo. Não quero dar um nó na cabeça de ninguém. Agora, se você é contador e ignorou o meu conselho. Gostaria muito de ler uma tese sobre esse tema. Por favor, nos indique!

De acordo com a lei 8.668, o fundo imobiliário é obrigado a distribuir para o seu cotista 95% do lucro caixa apurado no semestre.

Os contadores já entenderam o motivo pelo qual deveriam parar de ler este artigo. Mas, isso é assunto para outra hora. Assim, conforme a legislação, a distribuição de rendimento deve ser realizada semestralmente.

Contudo, para atrair investidores, os fundos têm o costume de distribuir mensalmente o rendimento. Inclusive, há muitos investidores que vivem com este único rendimento.

Considerações finais

Por fim, não vá comparar maçã com picanha. Todo investimento tem sua característica própria, vantagens e desvantagens. Por isso, estudar constantemente o assunto é importante. E para tal, pode sempre contar com a ajuda do TC!

Ivan Eugênio
Ivan Eugênio
Advogado no interior de MG
Atua como redator do site fundosdepapel.com.br, se especializando nos fundos de recebíveis.

TC School

A sua escola como investidor.

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub