TC School / Livros de Economia, Finanças, Contabilidade e Investimentos

Resumo de livro: Carta aos estudantes de Contabilidade

13/11/2020 às 16:00

TC School TC School

Neste texto faremos uma resenha sobre o livro intitulado Cartas aos estudantes de contabilidade. Sendo assim, para facilitar o entendimento do texto, temos a seguinte estrutura:

  • Overview e estrutura do livro
  • Cartas do professor Sérgio de Iudícibus
  • Leia as cartas do professor Eliseu Martins
  • Conheça as cartas do professor José Carlos Marion

Overview e estrutura do livro

O livro Cartas aos Estudantes de Contabilidade foi feito para dar acesso às histórias de três dos maiores nomes da contabilidade no Brasil. Na leitura do livro percebemos que a história dos professores se confundem com a melhoria que a contabilidade brasileira teve nos últimos anos. Além disso, é possível que o leitor receba diversas dicas e sugestões de boas práticas na profissão contábil, que poderá fazer com que tenha melhores tomadas de decisão no seu dia a dia.

Assim, o livro é dividido em três partes. Na primeira se encontram as cartas do professor Sérgio de Iudícibus, seguido das cartas do professor Eliseu Martins e, por fim, as cartas do Professor José Carlos Marion.

Cartas do Professor Sérgio de Iudícibus

As cartas do professor Sérgio começam falando sobre como foi seu início na contabilidade. Ele conta como foi o seu processo de chegada ao Brasil até o momento que ele se forma em contabilidade no ano de 1962.

Em seguida, o professor fala sobre o processo de mudança do ensino da contabilidade no Brasil, que antes era mais europeia e graças as mudanças que aconteceram no ensino da FEA-USP, passou a ser voltada aos moldes americano fazendo com que a contabilidade brasileira tivesse uma grande evolução.

Depois de tratar sobre aspectos mais históricos, o professor começa a abordar o vínculo da teoria com a prática e a prática com a teoria. É importante lembrar que um bom contador deve ter o conhecimento da teoria contábil para melhorar a sua prática profissional. Por outro lado, um bom pesquisador deve ter uma visão do ramo profissional para que as suas pesquisas não fiquem limitadas ao campo teórico.

Por fim, o professor trata sobre os desafios e as oportunidades para o futuro da profissão. Ele lembra que a tecnologia é uma parceira do contador e não uma inimiga na sua jornada. Além disso, ele lembra que uma das coisas que o contador não deverá jamais renunciar é o papel de assessor e consultor no seu dia a dia.

Cartas do Professor Eliseu Martins

O professor Eliseu começa suas cartas contando como se deu o processo de se tornar contador e professor. Logo após, ele traz o mesmo debate que o professor Iudícibus sobre o uso da teoria na prática contábil e o contrário também. Além disso, ele traz exemplos de sua atuação como diretor na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), como consultor de empresas e outros cargos que ele ocupou. Sendo assim, ele  demonstra a importância do conhecimento da teoria contábil para conseguir realizar um trabalho de uma maneira melhor.

Dois “inimigos mortais” da contabilidade

Nas cartas 3 e 4, o professor Eliseu traz os dois ‘’inimigos mortais’’ da contabilidade: a informalidade e a inflação. A informalidade é apresentada como um dos inimigos da contabilidade. Pois, com a informalidade do empresário, a informação contábil acaba não sendo fidedigna, uma vez que as informações passadas pelo empresário serão incompletas. Já o segundo inimigo é a inflação. Esse inimigo existe porque não há uma obrigatoriedade do ajuste dos números contábeis pela inflação. Além disso, o assunto tem sido menos tratado nas universidades, deixando o assunto mais complexo.

Depois disso, o professor Eliseu faz um histórico sobre a contabilidade, mostrando que a mesma surgiu por meio da necessidades dos gestores e proprietários de negócios organizarem seus números. Além disso, a contabilidade foi se desenvolvendo até se tornar uma informação mais voltada para o investidor, saindo do eixo gerencial para o usuário externo.

Também é tratado da evolução da contabilidade no processo de convergência internacional. Tal convergência surge devido a existência de diversas escolas de contabilidade, que se expandiram principalmente após a Segunda Guerra Mundial. Sendo assim, surgiu a necessidade de padronizar a contabilidade para que os investidores e outros usuários da informação contábil conseguissem analisar e comparar os demonstrativos de empresas de diferentes países.

Além disso, o professor também trata sobre sua experiência como contador na CVM e no Banco Central. Nesse contexto, ele evidencia como a teoria contábil ajudou nesse trabalho, além de como foi a realização do trabalho na época. Por fim, na sua última carta, o professor Eliseu fala sobre a importância das notas explicativas da auditoria, que por muitas vezes os investidores não leem e acabam não identificando possíveis problemas ou chamados de atenção que a auditoria fez aos números contábeis.

Cartas do professor José Carlos Marion

A primeira carta do professor Marion trata sobre a fascinante profissão de ser contador. Além disso, o professor Marion relata as diversas possibilidades de atuação do contador com a opinião de não contadores sobre a importância da classe contábil.

Em seguida, o professor mostra que a tecnologia é uma parceria da contabilidade. Dessa forma, ele demonstra que a utilização da tecnologia pelo contador deve tornar o trabalho do contador melhor. Tendo em vista que as atividades de rotinas se tornaram otimizadas deixando o trabalho do contador mais de assessor e consultor.

Já na sua terceira carta, o professor Marion apresenta diversos desafios que os estudantes de contabilidade podem ter na sua carreira. Dentre os desafios, o professor mostra o baixo índice de conhecimento em inglês, português e lógica quando comparados a outros alunos de cursos como economia, administração, atuariais, direito, engenharia, tecnologia da informação e relações com investidores.

Em seguida, o professor Marion apresenta sete conselhos para ser um profissional bem-sucedido, dentre eles se destacam:

  • Buscar conhecimento paralelo ao curso
  • Ser um pesquisador profundo, não necessariamente um pesquisador acadêmico
  • Ter conhecimento em métodos quantitativos, legislação e administração
  • Falar bem em público, entre outras habilidades

O professor também traz o tema da Contabilidade Mental. Marion apresenta o debate da teoria da contabilidade mental proposta por Thaler (1999), que a considera como um processo inteiro de codificação, categorização e avaliação de eventos. Essa teoria tem uma ideia de que as pessoas criam em sua mente “contas virtuais” e fazem decisões de formas isoladas dessas contas, podendo gerar ineficiência quando pensam no conjunto.

Por fim, o professor trata sobre formas de ensinar contabilidade de uma maneira mais simples, apresentando os conceitos de ativo, passivo, receita e despesa. Além disso, o professor lembra que o ativo é o principal foco da contabilidade.

A importância das Cartas aos Estudantes de Contabilidade para os investidores 

Apesar de ser um tema que trata de assuntos da contabilidade, a leitura deste texto trará para o investidor o conhecimento de como é a teoria contábil, bem como conhecer três grandes profissionais/professores da área contábil, que fizeram diversas contribuições a área e isso trouxe melhorias a informação que utilizamos no processo de análise de empresas.

Gostou deste resumo? Aproveite e confira outros disponíveis no TC School.

Ígor Leite
Ígor Leite
Contador e Mestre em Ciências Contábeis pelo PPGCC/UFPB
Contribui com textos educativos para o TC School

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub