TC School / Mercado de ações

Qual o papel do agente estabilizador em um IPO?

17/09/2020 às 5:00

TC School TC School

Neste texto, trataremos sobre o que é o agente estabilizador e qual é o papel dele no processo de Oferta Pública Inicial (OPI) ou Initial Public Offering (IPO). Sendo assim, esse texto ficará dividido nos seguintes tópicos para facilitar o entendimento do leitor:

  • Agente estabilizador: o que é?
  • Qual é o papel dele no processo de IPO?
  • Reflexão: a importância dessa informação para o Investidor

Boa leitura!

agente estabilizador

Leia mais sobre mercado de ações:

Agente estabilizador: o que é?

Primeiramente, devemos buscar entender quem é o agente estabilizador. Assim, o agente estabilizador sempre vai ser um dos bancos de investimentos que estão participando do processo de IPO de uma companhia e tem por função realizar operações de estabilização de preço das ações ordinárias de emissão da companhia no mercado brasileiro. Ou seja, o agente estabilizador tem por responsabilidade realizar operações para estabilizar o preço da ação após o início das suas negociações secundárias.

Nesse sentido, nos prospectos, é possível identificar quem é o agente estabilizador de cada oferta, uma dica é colocar CRTL + F e pesquisar “agente estabilizador” no prospecto. Na figura abaixo, evidencia-se o caso da Cury:

agente estabilizador

Fonte: Prospecto Cury

Qual é o papel dele no processo de IPO

Primeiramente, ressaltamos que se trata de um texto educacional, não caracterizando opinião de investimentos sobre qualquer uma das empresas citadas no texto.

Depois de entender o que é o agente estabilizador, partiremos agora para qual é o seu papel no processo de IPO, para isso, utilizaremos o exemplo do IPO da Cury, onde o Banco BTG é o Agente Estabilizador do IPO.

Para realizar a operação de ser agente estabilizador da oferta, o banco faz um contrato de empréstimo privado de ações com a Cury, para que assim o banco consiga realizar as operações de estabilização do preço da ação

Além do contrato de empréstimo de ações, também existe o contrato de estabilização que vai ser firmado entre o BTG e a Cury, nesse contrato vão estar presentes todos os procedimentos para a realização de operações de estabilização de preços das ações ordinárias de emissão da companhia no mercado brasileiro pelo banco.

Assim, o Banco BTG por meio de sua corretora poderá fazer realizações bursáteis com o intuito de estabilizar os preços das ações da companhia em questão. Além disso, deve-se ressaltar ainda que o Banco, pode exercer a opção de ações suplementares de forma total ou em partes em um período de até 30 dias, contados após o início das operações.


Importância dessa informação para o Investidor

Nesse sentido, é de suma importância para o investidor ter conhecimento sobre o que é o agente estabilizador, bem como qual é seu papel no processo de IPO de uma companhia, pois conforme os estudo de Schultz e Zaman (1994), Zhang (2004)  e Lewellen (2006) evidenciaram que não há queda no preço das ações após processos de estabilização.

Por fim, um estudo brasileiro de Pinheiro e Carvalho (2011) identificou que o processo de estabilização no Brasil pode ter duas visões, a primeira é que os casos de estabilização são usados para manter o preço em um patamar sustentável, fazendo com que não aconteçam recompra de ações e o contrário também acontece, no qual, a estabilização é utilizada para manter em um preço não-sustentável, fazendo com que aconteça as recompras de ações.

Sendo assim, é importante para o investidor, entender o que é o agente estabilizador, bem como o seu papel no processo de IPO, para que assim, ele possa entender mais como é a dinâmica desse processo.

Referências

LEWELLEN, Katharina. Risk, reputation, and IPO price support. The Journal of Finance, v. 61, n. 2, p. 613-653, 2006.

PINHEIRO, Douglas Beserra; CARVALHO, Antonio Gledson. Efeitos da estabilização de preços sobre os retornos de curto prazo dos IPOs. Revista Brasileira de Finanças, v. 9, n. 4, p. 489-520, 2011.

SCHULTZ, Paul H.; ZAMAN, Mir A. Aftermarket support and underpricing of initial public offerings. Journal of Financial Economics, v. 35, n. 2, p. 199-219, 1994.

ZHANG, Donghang. Why do IPO underwriters allocate extra shares when they expect to buy them back?. Journal of Financial and Quantitative Analysis, p. 571-594, 2004.

Ígor Leite
Ígor Leite
Contador e Mestre em Ciências Contábeis pelo PPGCC/UFPB
Contribui com textos educativos para o TC School

TC School

TC School

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub