TC School / Primeiros passos

7 principais mitos de investimentos – Não seja mais enganado por ninguém!

08/06/2021 às 15:18

TC School

Sabe quando uma mentira é contada tantas vezes até que se torna incontestável pelas pessoas? Então, no mundo dos investimentos também existem algumas crenças que acabaram sendo propagandas, mas que não refletem a realidade.

Essas crenças acabam afastando muitas pessoas do mercado financeiro e, por isso, é fundamental desmistificar de uma vez por todas algumas ideias equivocadas.

Vou falar sobre os 7 principais mitos para que você nunca mais seja enganado por ninguém. Nem pelos gurus da internet, nem pelo banco ou pela corretora. Você nunca mais será enganado quando o assunto for investimentos. É um conteúdo bem bacana que preparei para você!

  1. “É preciso ser rico para investir”
  2. “Poupança não tem risco”
  3. “Renda fixa não tem risco”
  4. “Investir em imóveis é muito seguro”
  5. “Os profissionais do mercado são todos confiáveis”
  6. “Dessa vez é diferente”
  7. “O produto da avaliação (valor) é o que importa”

Boa leitura!

mitos de investimentos

“É preciso ser rico para investir”

É bem provável que você já tenha escutado essa frase algumas vezes. Mas a verdade é que você pode começar com pouquíssimo dinheiro. Deixa eu te contar minha história.

Eu comecei a investir com apenas R$400 e era todo o dinheiro que eu tinha na época. Não tinha nem mesmo uma conta corrente no banco. Então, precisei abrir uma conta para poder transferir o dinheiro para uma corretora e, só assim, realizar meu primeiro investimento.

Hoje em dia é muito mais fácil, pois você faz tudo pela internet. As corretoras, por exemplo, não cobram taxas de custódia. Na minha época, eu pagava cerca de R$30 por mês apenas para ter minha conta na corretora.

Agora, existem muitas corretoras que não cobram sequer a taxa de corretagem, uma taxa paga ao realizar a operação de compra ou venda de uma ação. Algumas, no geral, cobram de R$1 até R$20, ou seja, mesmo as que cobram já é bem barato. E caso não queira pagar, existem corretoras específicas que são gratuitas. O grande problema é que a gratuita não terá um atendimento especializado.

Além disso, existem também diversos fundos de investimento que oferecem a possibilidade de você começar com pouco dinheiro, com R$30 ou R$50 por exemplo.

“Poupança não tem risco”

Essa também é bem conhecida e vamos falar sobre ela. Na imagem abaixo, você pode conferir uma capa de jornal O Globo falando sobre o confisco da poupança pelo então presidente Collor. É muito provável que isso não ocorra novamente. Entretanto, as ações nunca foram confiscadas, já a poupança sim. Ou seja, enquanto a poupança passou por esse risco, as ações nunca sofreram desse mal.

jornal o globo

Fonte: Acervo O Globo

O segundo ponto a se destacar é que, caso deixe o seu dinheiro na poupança e o banco quebre, você terá a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Contudo, mesmo sendo improvável, existe o risco do banco quebrar. Por outro lado, se acontecer, você ainda levará um tempo para receber esse dinheiro.

Também trouxe a manchete do portal UOL falando sobre a liquidez da poupança. É verdade que você pode sacar o dinheiro da poupança a qualquer instante, e isso é uma coisa boa. Mas a poupança rende apenas no aniversário do depósito. Ou seja, se eu depositar no dia 10 de fevereiro, esse dinheiro só vai me render algo se eu segurar o depósito até o dia 10 de março. Portanto, se eu sacar o dinheiro no dia 9 de março, por exemplo, eu vou perder toda essa rentabilidade do período. Ela só vai render se eu deixar exatamente um mês.

matéria uol

Fonte: Economia Uol

Além disso, a poupança pode perder para a inflação em alguns períodos. Ou seja, ela não cumpre nem aquela função de ser uma aplicação financeira para manter seu poder de compra, pois a inflação corrói seu poder de compra. Existem fundos do Tesouro Selic que rendem 100% da Selic, mais que a poupança, sendo uma forma de reduzir esse risco do seu dinheiro perder valor.

“Renda fixa não tem risco”

No gráfico abaixo, podemos ver vários títulos de renda fixa do governo. O que é isso? Caso queira emprestar dinheiro para o governo, você pode comprar um título em troca de juros. Então, qual seria o risco de você não receber esse dinheiro? O governo quebrar e te dar um calote, o que é muito improvável de acontecer. Existe a possibilidade, mas é bem difícil.

gráfico renda fixa

Fonte: Twitter Pedro Lula Mota

Vamos recapitular que a renda fixa é fixa na referência e não na rentabilidade por si só. Pode até ser que tenhamos alguns títulos de renda fixa que são exatamente fixos, mas a maioria não são. No gráfico, podemos ver os preços dos títulos variando. Se eles variam, eles têm o que a gente chama de volatilidade. A volatilidade é justamente esse “sobe e desce” das coisas. Assim, se tem volatilidade, tem risco. Logo, podemos concluir que os títulos de renda fixa do governo também variam.

Existe um título do governo que é prefixado chamado de Tesouro Prefixado. Você pode comprar ele hoje, por exemplo, a uma taxa de 6% ao ano com uma duração de 3 anos. Se você comprar hoje, a essa taxa e segurar por 3 anos, você vai receber exatamente 6% ao ano. Agora, caso você queira se desfazer desse título no meio do caminho, você poderá perder dinheiro ou até ganhar a mais do que deveria ganhar até o final. Mas não vamos entrar a fundo nesse tema hoje.

Outro ponto da renda fixa é que, às vezes, ela pode render mais do que o investimento em ações. Quanto mais longo for o vencimento de um título, mais volátil ele vai ser com relação às mudanças na taxa de juros. Então, dependendo do momento, você poderá ter uma disparada na rentabilidade dele rendendo mais do que as ações.

“Investir em imóveis é muito seguro”

Eu venho de uma cidade onde as pessoas que possuem muito dinheiro costumam investir em imóveis. Contudo, o investimento em imóveis físicos podem causar problemas.

Pensa na seguinte situação: você ganhou uma herança de R$500.000,00 e você quer comprar um terreno, construir algumas casas pequenas e colocar todas para alugar para obter uma renda extra. Que tipo de problema você acredita que poderia ter com esse investimento?

Primeiro, se você gastou toda herança nessa empreitada, pode ser que você precise de dinheiro para alguma emergência e não tenha. Por exemplo: você bateu o carro, que não tinha seguro, e precisa de R$15.000 para consertar. Você pode vender um pedaço do terreno para conseguir o dinheiro do conserto do carro? Não. Isso não é possível! Logo, o investimento em imóveis físicos possuem um risco muito alto de liquidez.

Quem tem um imóvel e já tentou vender sabe da dificuldade que é. Para você conseguir vender um imóvel que ninguém quer comprar, você precisa oferecer um prêmio de liquidez, tendo que reduzir o preço do imóvel para conseguir vendê-lo mais rápido.

Além disso, você terá um maior custo de diversificação, pois com os R$500.000 você terá que comprar um terreno e construir tudo no mesmo lugar. Se houver algum acidente natural, por exemplo, você poderá perder sua construção inteira. Ainda há problemas com inquilinos, burocracias, custos altos de manutenção.

Entretanto, todos esses problemas são solucionados quando você deseja investir no mercado imobiliário por meio dos FII’s. Trata-se de uma bela alternativa para quem não abre mão de investir no setor e não quer carregar esses riscos que eu citei com os imóveis físicos.

“Os profissionais do mercado são todos confiáveis”

No mercado financeiro, existem diversos profissionais que atuam conforme suas especialidades e que podem te ajudar a investir melhor, mas podem te atrapalhar muito também. Por isso, é preciso ter muito cuidado ao escolher um profissional para te ajudar.

O primeiro, é aquele que geralmente as pessoas têm o primeiro contato: o gerente de banco. Antes, é preciso que você entenda que ele trabalha para o banco. A função do gerente é gerar dinheiro para o banco. Claro que existem aqueles que também pensam no cliente, mas existem os ruins que não pensam assim. Por isso, sempre questione ao receber algum tipo de oferta do gerente, pois existe um certo conflito de interesse.

Outro profissional que eu gostaria de falar é o assessor de investimentos, que trabalha nas corretoras. O assessor também possui conflitos. Mais uma vez: existem muitos bons assessores que não deixam o conflito atrapalhar a relação com o cliente e existem aqueles que não são tão bons assim. A própria corretora, por vezes, cria estímulos para que você acabe gastando mais dinheiro do que deveria.

Já os consultores de investimentos costumam trabalhar de forma autônoma e, com isso, muitos acabam não recomendando os ativos que fazem sentido com o perfil do cliente devido ao medo de perdê-lo. Além disso, os consultores não têm a rentabilidade de suas carteiras divulgadas. Então, muito cuidado ao escolher um. Falar bonito não garante resultado.

Muito cuidado também com os analistas. Principalmente com aqueles que querem mostrar que são os mais espertos da sala e que são os melhores. Qualquer profissional que tem excesso de confiança, eu já fico desconfiado, pois ele quer sempre fazer parecer melhor do que é. Existem, inclusive, pesquisas científicas que mostram que, no longo prazo, um bom assessor tende a continuar sendo bom e o assessor ruim tende a permanecer ruim.

Por último, vamos falar dos gestores. No geral, os gestores não conseguem bater o mercado. Ou seja, não conseguem ter um retorno acima do que eles deveriam ter pelo nível de risco que assumem. Mas isso não significa que eles sejam ruins. Então, preste bem atenção ao histórico dos fundos que você deseja investir, analise seu desempenho e como se comportaram diante das crises.

“Dessa vez é diferente”

Em algum momento da sua vida você já fez alguma besteira e depois de um tempo teve a oportunidade de repetir a besteira, mas daí você pensou “Não, dessa vez é diferente. Vai dar certo agora”? Já aconteceu com você? Esse mito é muito importante nos investimentos. A gente tende sempre a pensar que “dessa vez é diferente”, mas talvez o “dessa vez” não seja e você poderá perder dinheiro de novo. Então, muita atenção quando você pensar assim. Dê um passo para trás e analise a situação novamente.

“O produto da avaliação (valor) é o que importa”

Quando você analisa uma ação por meio da análise fundamentalista, onde você analisa os fundamentos da empresa, economia, contabilidade, você chega numa ideia, em média, do quanto você acredita que vale uma ação. Por exemplo, você pode ter uma ação que está sendo negociada na bolsa de valores por R$10 e você acha que ela vale R$30. O que você faz? Você vai lá e compra.

Entretanto, é importante estar atento ao processo todo de análise, mais até do que o valor. O preço de R$30 que você chegou não é o mais importante, o mais importante é o processo para chegar nesse valor.

Na verdade, o mais importante é você encontrar a ação que vai subir. Logo, você deve focar na governança, nos pontos fortes e fracos da empresa, olhar os números. Tudo isso em conjunto com o processo de análise para chegar no preço que você acredita. Portanto, não foque apenas no preço, foque no processo de análise.

Mito bônus: muita atenção a ele!

No final das contas, o que importa para você ser um investidor de sucesso é você estudar!

Além disso, é importante que você saiba que cada alternativa de investimento tem suas limitações, cada profissional tem suas limitações e que tudo tem suas vantagens e desvantagens. Não podemos ter preconceitos com nada, precisamos sempre olhar tudo de forma crítica. Então, junte tudo que eu trouxe nesse texto, pois com apenas isso você já estará um grande passo à frente.

Mas, para finalizar, vamos ao mito extra:  — “Oi, eu comecei com R$10 e agora tenho R$1.000.000.”

Muito cuidado com os vendedores de ilusão. Isso não existe!

Na verdade, até pode acontecer um caso específico. Mas a pessoa que começa a investir com pouco dinheiro e transforma em uma quantia alta muito rápido, provavelmente tomou um risco altíssimo de quebrar e perder tudo, e ainda teve o risco de ficar devendo dinheiro.

Então, tenha bastante cuidado ao ver propagandas prometendo dinheiro rápido e fácil. Escutou isso, pode ter certeza que é furada. O que pode acontecer nesses casos é uma pirâmide financeira, daquele conhecido que promete retorno garantido e rápido. Para alguém ganhar dinheiro em pirâmide, alguém sempre tem que perder.

Portanto, muito cuidado! Todos que possuem muito dinheiro investido hoje começaram devagar, aos poucos e tiveram paciência. Não é você que vai ser diferente. Foco na missão!

Referências

ACERVO – JORNAL O GLOBO. Plano Collor confiscou a poupança, e Brasil mergulhou na hiperinflação. Disponível em: <https://acervo.oglobo.globo.com/fatos-historicos/plano-collor-confiscou-poupanca-brasil-mergulhou-na-hiperinflacao-15610534>. Acesso em: 8 jun. 2021.

UOL. Você pode sacar dinheiro da poupança quando quiser, mas perde rendimento. Disponível em: <https://economia.uol.com.br/financas-pessoais/noticias/redacao/2018/08/22/poupanca-rendimento-atrelado-aniversario-deposito.htm>. Acesso em: 8 jun. 2021.

Professor Felipe Pontes
Felipe Pontes
Diretor Educacional do TradersClub
Doutor em Contabilidade com foco em informações contábeis para o mercado de capitais pelo Programa UnB/UFPB/UFRN. Professor de Contabilidade e Valuation. Gestor de Clube de Investimento.

TC School

A sua escola como investidor.

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub