Quanto é o suficiente para você? - TC

TC School / Primeiros passos

Quanto é o suficiente para você?

31/05/2021 às 12:56

TC School

Quanto é o suficiente para você? Essa não é uma pergunta simples, de resposta rápida ou de conhecimento fácil. Mas é um questionamento fundamental para sua vida. Quanto é o suficiente para você viver? Saber a resposta vai poder te ajudar a planejar seu futuro e, também, evitar cair em roubadas, sejam elas nos investimentos ou na vida real.

O enfoque em saber o quanto é suficiente é muito bem explorado em dois livros distintos. Um deles é o Enough? How much money do you need for the rest of your life?, do planejador financeiro inglês Paul Armson. O outro é A Psicologia Financeira, de Morgan Housel.

Nos dois livros eles tratam do tema como fundamental para que você consiga se planejar e investir de forma tranquila e saudável. Esse pensamento não é algo comum e tampouco corriqueiro. Além disso, fazer o planejamento para o longo prazo está longe de ser algo antigo, principalmente aqui no Brasil.

Esses motivos fazem com que o raciocínio seja um pouco difícil, mas podemos começar um esforço para torná-lo um hábito em nossas vidas. E aqui vou te ajudar a entender melhor para preparar o seu cenário.

Nesse artigo você vai encontrar:

  • Suficiente quando?
  • Investindo para o suficiente
  • Suficiente versus riscos

Boa leitura!

quanto é suficiente para você

Suficiente quando?

Quando se fala em saber o quanto é suficiente, é preciso contextualizar. Suficiente quando? Suficiente para quê? Suficiente em que sentido? A ideia, pensando em carregar esse conceito ao longo de sua vida, é estimar o que é suficiente para atingir e manter o estilo de vida que você deseja ter.

Esse é o pensamento que precisa ter ao avaliar essa condição. Mas aí vem a pergunta: em qual momento da vida? Bem, a ideia de estimar o suficiente é que você consiga se planejar nos diversos momentos da vida.

Acredito que o que precisa hoje será diferente do que vai ser necessário daqui a 15 ou 20 anos. Por isso a importância em pensar no estilo de vida desejado.

A estimativa, dessa forma, precisa ser feita para momentos distintos da vida. Inicialmente o custo de vida atual, a expectativa desse custo daqui a 10 anos, a expectativa em momentos de mudanças na vida, como casamento ou nascimento de filho, e, por fim, a expectativa do custo de vida que almeja ter durante a aposentadoria.

Em relação à aposentadoria, é importante lembrar que ela acontece em dois momentos distintos. Num primeiro momento, ao aposentar, a pessoa deseja aproveitar o que foi acumulado durante toda a vida. E tem disposição física e de saúde para isso.

É o que podemos chamar de aposentadoria ativa, onde os gastos podem aumentar em relação ao lazer e viagens. Num segundo momento, quando o lado físico e de saúde já não ajuda tanto, temos a aposentadoria inativa. Nesse estágio, os gastos com lazer e viagem diminuem, mas aumentam os valores gastos com remédios, exames e plano de saúde, por exemplo.

Para cada um desses momentos, deve-se estimar quanto será necessário em valores, que podem ser mensais ou anuais. São considerados apenas os itens que entram como despesa no orçamento mensal. O que você precisará entender é qual o custo de vida em cada uma dessas etapas.

Ao final, quando tiver esses valores, entram as receitas. Salários, benefícios, aposentadoria. Será necessário fazer um encontro de contas entre receitas e despesas para checar que as primeiras cobrem as segundas. A partir daí entram os investimentos.

Investindo para o suficiente

É a partir da avaliação do quanto você ganha agora (ou vai ganhar em determinado momento da vida) e o quanto precisa que terá o saldo do suficiente. Na maioria das vezes, o custo de vida atual vai exigir um valor maior, já que as receitas têm que bancar o momento e garantir a preparação das etapas futuras.

E é para isso que servem os investimentos. Investir não é uma tarefa glamourosa, frenética. Para a maioria das pessoas, as que podemos chamar de pessoas físicas comuns, que trabalham no dia a dia e usam os investimentos para alcançar seus objetivos, investir é uma tarefa de disciplina e paciência.

Neste conceito, o investimento vai seguir mais a linha do Goal-Based Investing. Este método consiste em definir objetivos e, então, montar carteiras específicas para que eles sejam alcançados.

Isso não quer dizer que você estará limitado a este tipo de modelo. Qualquer tipo de investimento é pessoal e assim deve ser avaliado. Estude métodos e formas de investimentos. Aproveite todos os cursos oferecidos pelo TC para acumular bagagem e colocar o que aprender em prática a favor de seu futuro.

Dessa forma, você vai perceber que não existe um melhor investimento. Tampouco que deve fazer comparações de rentabilidade com A, B ou C. O melhor investimento vai ser aquele que se encaixar nos critérios que você estabelecer para conseguir o suficiente em cada momento de sua vida.

Desse forma, como a rentabilidade deve ser avaliada de acordo com as necessidades que você tem, o prazo esperado e o quanto precisa que seu dinheiro renda. Essa deve ser a única comparação que você precisa fazer. Isso é saber o quanto é suficiente.

Suficiente versus riscos

Saber o quanto é suficiente para você vai te ajudar a não cair no canto da tentação ou da ganância de querer sempre mais e mais. Ao não termos noção do quanto é suficiente, entramos no perigoso caminho do risco excessivo. E fazemos isso, muitas vezes, depois de algumas comparações do tamanho do patrimônio ou da rentabilidade em um determinado período. Sempre vamos querer mais.

Ao comentar este tema, Housel lembra uma histórica contada por John Bogle, fundador do Vanguard Group. Na história, o escritor Joseph Heller estava em uma festa oferecida por um milionário e é informado pelo amigo e também escritor Kurt Vonnegut que o anfitrião havia ganhado mais dinheiro em um dia do que Heller durante toda a vida com o romance Ardil-22.

A resposta foi: – Certo, mas eu tenho uma coisa que ele nunca vai ter… o suficiente.

Heller foi cirúrgico. O suficiente. Ele estava em paz com o que tinha – obviamente não era pouco. Mas ele não precisava correr riscos excessivos para buscar mais e mais que, no fundo, não fariam diferença na sua vida. Apenas serviriam para alimentar o ego, que vai sempre elevar a régua.

Como explicar, por exemplo, o que Bernie Madoff fez senão a falta do “suficiente”. Ele já era empresário muito bem sucedido antes de aplicar um dos maiores golpes da história. Antes de lucrar absurdamente e prejudicar milhares de pessoas, ele já tinha mais do que suficiente para viver bem e se orgulhar do que tinha feito. Mas quis mais.

Esse é só um exemplo. Existem milhares de outros, de diferentes níveis, à nossa volta. Pessoas que comparam rentabilidade e se expõem excessivamente, pessoas que optam pelo ilegal para ter mais, pessoas que estão sempre na ânsia de ter mais e mais.

Saber e entender o suficiente é, também, uma vacina contra a ganância excessiva. Importante também entender que “o suficiente” não é pouco. É o necessário para que tenha o estilo de vida que deseja sem correr a tentação de colocar em risco o que já tem e precisa por algo que ainda não tem e que não precisa. Isso é injustificável.

Avalie, descubra e entenda o seu suficiente. Com ele em mãos, conte com o TC para chegar lá.

Raphael Carneiro
Raphael Carneiro
Jornalista
Planejador financeiro associado à Planejar

TC School

A sua escola como investidor.

Disclaimer: Este material é produzido e distribuído somente com os propósitos de informar e educar, e representa o estado do mercado na data da publicação, sendo que as informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Este material não constitui declaração de fato ou recomendação de investimento ou para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários. O usuário não deve utilizar as informações disponibilizadas como substitutas de suas habilidades, julgamento e experiência ao tomar decisões de investimento ou negócio. Essas informações não devem ser interpretadas como análise ou recomendação de investimentos e não há garantia de que o conteúdo apresentado será uma estratégia efetiva para os seus investimentos e, tampouco, que as informações poderão ser aplicadas em quaisquer condições de mercados. Investidores não devem substituir esses materiais por serviços de aconselhamento, acompanhamento ou recomendação de profissionais certificados e habilitados para tal função. Antes de investir, por favor considere cuidadosamente a sua tolerância ou a sua habilidade para riscos. A administradora não conduz auditoria nem assume qualquer responsabilidade de diligência (due diligence) ou de verificação independente de qualquer informação disponibilizada neste espaço. Administradora: TradersNews Informação & Educação Ltda. Todos os direitos reservados.

TradersClub

O app essencial para investidores do mercado financeiro brasileiro.

Uma comunidade com milhares de investidores, ferramentas e serviços que vão ajudar você a investir melhor!

TradersClub